53 Frases de Jesus Cristo

jesus-cristo-l

  1. O que eu faço não o sabes tu agora, mas tu o saberás depois.
    João 13:7 

 

  1. Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.
    Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.
    Mateus 5:11-12 

 

  1. Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens.
    Mateus 5:13

 

  1. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.
    Mateus 5:18

 

  1. Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo.
    Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno.
    Mateus 5:21-22 

 

  1. Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna. Mateus 5:37 

 

  1. Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente.
    Eu, porém, vos digo que não resistais ao mal; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra;
    E, ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa;
    E, se qualquer te obrigar a caminhar uma milha, vai com ele duas.
    Mateus 5:38-41 

 

  1. Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu;
    Mateus 6:10 

 

  1. A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz;
    Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas!
    Mateus 6:22-23 

 

  1. Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?
    Mateus 6:25 

 

  1. Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.
    Mateus 6:33 

 

  1. Não vos inquieteis, pois, pelo dia amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.
    Mateus 6:34 

 

  1. Não julgueis, para que não sejais julgados.
    Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós.
    Mateus 7:1-2 

 

  1. Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem. Mateus 7:6 

 

  1. Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas. Mateus 7:12 

 

  1. Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;
    E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem. Mateus 7:13-14 

 

  1. Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Mateus 7:21 

 

  1. Vai, e como creste te seja feito.
    Mateus 8:13 

 

  1. Segue-me, e deixa os mortos sepultar os seus mortos. Mateus 8:22 

 

  1. Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo.
    Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus;
    Porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos.
    Pois, se amardes os que vos amam, que galardão tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo? Mateus 5:43-46 

 

  1. Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.
    E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos
    Não vos assemelheis, pois, a eles; porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes. Mateus 6:6-8 

 

  1. Por que temeis, homens de pouca fé? Então, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar, e seguiu-se uma grande bonança. Mateus 8:26 

 

  1. Filho, tem bom ânimo, perdoados te são os teus pecados. Mateus 9:2 

 

  1. Em verdade, em verdade vos digo que eu sou a porta das ovelhas.
    Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não os ouviram.
    Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens.
    João 10:7-9

 

  1. Não necessitam de médico os sãos, mas, sim, os doentes.
    Mateus 9:12 

 

  1. Podem porventura andar tristes os filhos das bodas, enquanto o esposo está com eles? Dias, porém, virão, em que lhes será tirado o esposo, e então jejuarão.
    Mateus 9:15 

 

  1. A seara é realmente grande, mas poucos os ceifeiros.
    Mateus 9:37 

 

28.Se eu quero que ele fique até que eu venha, que te importa a ti? Segue-me tu.
         João 21:22 

 

  1. É chegado o reino dos céus.
    Mateus 10:7 

 

  1. Mulher, por que choras?
    João 20:13 

 

  1. Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai. Mateus 10:8

 

  1. Nem alforjes para o caminho, nem duas túnicas, nem alparcas, nem bordão; porque digno é o operário do seu alimento. Mateus 10:10 

 

  1. E, se a casa for digna, desça sobre ela a vossa paz; mas, se não for digna, torne para vós a vossa paz. Mateus 10:13 

 

  1. Mas, quando vos entregarem, não vos dê cuidado como, ou o que haveis de falar, porque naquela mesma hora vos será ministrado o que haveis de dizer.
    Mateus 10:19 

 

  1. E odiados de todos sereis por causa do meu nome; mas aquele que perseverar até ao fim será salvo. Mateus 10:22 

 

  1. Basta ao discípulo ser como seu mestre, e ao servo como seu senhor. Se chamaram Belzebu ao pai de família, quanto mais aos seus domésticos?
    Mateus 10:25 

 

  1. E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo.
    Mateus 10:28 

 

  1. Portanto, qualquer que me confessar diante dos homens, eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus. Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante de meu Pai, que está nos céus. Mateus 10:32-33

 

  1. E assim os inimigos do homem serão os seus familiares.
    Mateus 10:36 

 

  1. E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim.
    Mateus 10:38 

 

  1. E qualquer que tiver dado só que seja um copo de água fria a um destes pequenos, em nome de discípulo, em verdade vos digo que de modo algum perderá o seu galardão.
    Mateus 10:42 

 

  1. Em verdade vos digo que, entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João o Batista; mas aquele que é o menor no reino dos céus é maior do que ele. Mateus 11:11 

 

  1. Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.
    Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve. Mateus 11:28-30 

 

  1. Pois eu vos digo que está aqui quem é maior do que o templo.
    Mateus 12:6 

 

  1. Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha. Mateus 12:30 

 

  1. Granjeai amigos com as riquezas da injustiça; para que, quando estas vos faltarem, vos recebam eles nos tabernáculos eternos. Lucas 16:9 

 

  1. Olhai por vós mesmos. E, se teu irmão pecar contra ti, repreende-o e, se ele se arrepender, perdoa-lhe. E, se pecar contra ti sete vezes no dia, e sete vezes no dia vier ter contigo, dizendo: Arrependo-me; perdoa-lhe. Lucas 17:3-4 

 

  1. Levanta-te, e vai; a tua fé te salvou. Lucas 17:19 

 

  1. Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei. João 16:7

 

  1. Tirai a pedra. João 11:3

 

  1. Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?
    João 11:40 

 

52. A luz ainda está convosco por um pouco de tempo. Andai enquanto tendes luz, para que as trevas não vos apanhem; pois quem anda nas trevas não sabe para onde vai.

João 12:35 

 

  1. E se alguém ouvir as minhas palavras, e não crer, eu não o julgo; porque eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo.João 12:47

Escrituras

Apresentação

Existem vários livros considerados escrituras sagradas, que são coleção de textos religiosos em que se narram interpretações religiosas consideradas como divinamente inspiradas, tratando-se de importantes documentos doutrinários. Falarei sobre alguns deles.

 

  • BÍBLIA SAGRADADA

 A palavra Bíblia é de origem grega = “rolo pequeno de papiro”, diminutivo de Biblos = “folha de papiro preparada para a escrita”. Temos;

Bíblia Protestante _ Conhecida como nossa Bíblia Cristã, contém 66 libibliavros, sendo dividida em Velho Testamento com 39 livros e Novo Testamento com 27 livros. Esses livros foram escritos num período de aproximadamente 1600 anos por mais de 40 autores diferentes, está prega a existência de um só Deus e um único Senhor e Salvador Jesus Cristo contando a história da humanidade e plano de salvação.

biblia-cruz-sobre-mesaBíblia Católica _ Esta contém 73 livros, sendo dividida em Velho Testamento com 46 livros e Novo Testamento com 27 livros. Em poucas palavras esta contém 7 livros a mais que a Cristã (Tobias, Judite, Sabedoria, Eclesiástico, Baruc, 1 Macabeus, 2 Macabeuse) alguns capítulos a mais em Ester e Daniel, a diferença se encontra no Antigo Testamento, enquanto que para o Novo Testamento, todas as duas bíblias têm os mesmos 27 livros.

 

  • ALCORÃO

      A palavra Alcorão surgiu do termo árabe Al-qur’ān, que significa “a recitação”, na alcorao-onlinetradução literal para a língua portuguesa. É o livro sagrado dos muçulmanos, onde estão especificados os códigos morais, religiosos e políticos deste povo, consiste em várias supostas revelações que Alá teria feito ao profeta Maomé, durante as primeiras décadas do século VII. De acordo com a história, o profeta passou 23 anos recebendo revelações de Alá, tendo que decorar cada palavra dita pelo Altíssimo, pois não sabia escrever. Após receber as revelações, Maomé se reunia com seus companheiros e ditava exatamente o que Alá teria dito, pedindo para que as pessoas escrevessem tudo em pedaços de ossos, peles de animais e outros materiais rústicos. Este está dividido em 114 capítulos, chamados de suras. Os capítulos são subdivididos em versículos (conhecidos por ayat). Ao longo dos últimos 14 séculos, nenhuma sura do alcorão teria sido mudada, fazendo com que o texto lido hoje em dia seja exatamente igual ao ditado pelo profeta Maomé.

 

  • TORAH

Open_Torah_scroll-890x400A Torá (  hebraico : תּוֹרָה “, instrução, ensino”) é a referência central do judaísmo . Tem uma gama de significados. Pode significar mais especificamente os cinco primeiros livros ( Pentateuco ) dos vinte e quatro livros do Tanakh , e geralmente inclui os comentários rabínicos ( perushim ). O termo “Torá” significa instrução e oferece um modo de vida para aqueles que a seguem; Pode significar a continuada narrativa do Livro de Gênesis até o fim do Tanakh, E pode até significar a totalidade do ensino, cultura e prática judaica. Comum a todos esses significados, a Torá consiste na origem do povo judaico: seu chamado para ser por Deus , suas provações e tribulações, e sua aliança com seu Deus, que envolve seguir um modo de vida incorporado em um conjunto de princípios morais E obrigações religiosas e leis civis ( halakha ).

Na literatura rabínica, a palavra “Torah” denota tanto os cinco livros ( Hebreus : תורה שבכתב “Torah que está escrito”) e a Torá Oral ( תורה שבעל פה , “Torah que é falada”). A Torá Oral consiste em interpretações e amplificações que, de acordo com a tradição rabínica, foram transmitidas de geração em geração e agora estão incorporadas no Talmud e no Midrash . De acordo com a tradição rabínica, todos os ensinamentos encontrados na Torá, tanto escrita quanto oral, foram dados por Deus através do profeta Moisés , alguns no Monte Sinai e outros no Tabernáculo , E todos os ensinamentos foram escritos por Moisés , o que resultou na Torá que existe hoje. De acordo com o Midrash , a Torá foi criada antes da criação do mundo , e foi usada como o modelo para a Criação. 

A maioria dos estudiosos da Bíblia acreditam que os livros escritos eram um produto do cativeiro babilônico (c. 600 aC), com base em tradições anteriores escritos e orais, que só poderia ter surgido a partir de comunidades separadas dentro antigo Israel, e que Foi concluída pelo período de regra aquemênida (cerca de 400 aC).  A 1979 descoberta de fragmentos da Bíblia Hebrew ( Priestly Blessing a partir do Livro dos Números ) em Ketef Hinnom data ao final do século sétimo aC, e, assim, a antes do cativeiro babilônico, é a mais antiga evidência de elementos de A Torá que estava atual antes do exílio babilônico.

Tradicionalmente, as palavras da Torá são escritas em um rolo por um escriba ( sofer ) em hebraico. Uma parcela da Torá é lida publicamente pelo menos uma vez a cada três dias na presença de uma congregação . Ler a Torá publicamente é uma das bases para a vida comunal judaica.

  • APÓCRIFOS

 A palavra no português refere-se a oculto, também conhecidos como Livros Pseudocanônicos, são os livros escritos por comunidades cristãs e pré-cristãs. O termo “apócrifo” foi criado por Jerônimo, no quinto século, para designar basicamente antigos documentos judaicos escritos no período entre o último livro das escrituras judaicas, Malaquias e a vinda de Jesus Cristo. São livros que, segundo a religião em questão, não foram inspirados por Deus e que não fazem parte de nenhum cânon. Alguns livros considerados canônicos pelos católicos são considerados apócrifos pelos judeus e pelos evangélicos protestantes. Os apócrifos são cartas, coletâneas de frases, narrativas da criação e profecias apocalípticas. Além dos que abordam a vida de Jesus ou de seus seguidores, cerca de 50 outros contêm narrativas ligadas ao Antigo Testamento. Citarei alguns desses:

 

LIVROS APÓCRIFOS E PSEUDO-EPÍGRAFOS

001 – A Assunção de Moisés

002 – A Doutrina dos Apóstolos

003 – A História de José o Carpinteiro

004 – A História do Universo

005 – A Infância de Cristo Segundo Tomé

006 – A Natividade de Maria

007 – A Palestina nos Tempos de Jesus

008 – A vingança do salvador

009 – Apocalipse das Semanas – Livro de Enoch

010 – Apocalipse de Abraão

011 – Apocalipse de Adão

012 – Apocalipse de Baruch

013 – Apocalipse de Elias

014 – Apocalipse de Moisés

015 – Apocalipse de Pedro

016 – Apócrifo – Testamento de Dan

017 – Apócrifos da Assunção – Livro de São João Evangelista (o Teólogo)

018 – Apologia – Evangelhos Apocrifos

019 – Atos de João – O Evangelho Gnostico de João

020 – Atos de Tecla

021 – Atos de Tomé

022 – Carta de Barnabe

023 – Carta de Diogneto

024 – Carta de Herodes a Pilatos

025 – Carta de Laodicenses

026 – Carta de Pôncio Pilatos dirigida ao Imperador Romano

027 – Carta de Pvblivs Lentvlvs (1)

028 – Carta de Pvblivs Lentvlvs (2)

029 – Carta de Tibério a Pilatos

030 – Carta do Rei Abgaro

031 – Cartas de pilatos a herodes

032 – Caverna dos tesouros

033 – Cláudio J. A. Rodrigues – Apócrifos e Pseudo-Epigrafos da Bíblia

034 – Concílio de nicéia – a condenação dos evangelhos apócrifos

035 – Contos dos patriarcas

036 – Correspondências entre o Rei Abgaro e Jesus Cristo

037 – Correspondência entre Pôncio Pilatos e Herodes

038 – Darrell L Bock – Os Evangelhos Perdidos

039 – Declaração de Jose de Arimateia

040 – Decreto gelasiano – condenação final dos evangelhos apócrifos

041 – Didaqué

042 – Discurso sobre o domingo

043 – Epístola aos Laodicenses

044 – Epístola de barbabe

045 – Epístola de Diognet

046 – Epístola de Policarpo aos Filipenses

047 – Evangelho árabe da infância de jesus

048 – Evangelho da verdade

049 – Evangelho de Agrapha

050 – Evangelho de Bartolomeu

051 – Evangelho de Filipe

052 – Evangelho de João – Passagem Santa Mãe de Deus

053 – Evangelho de Judas

054 – Evangelho de Madalena

055 – Evangelho de Marcos

056 – Evangelho de Maria

057 – Evangelho de Nicodemos 01

058 – Evangelho de Nicodemos 02

059 – Evangelho de Pedro I

060 – Evangelho de Pedro II

061 – Evangelho de Tiago

062 – Evangelho de Tomé o Dídimo

063 – Evangelho Pseudo-Tomé

064 – Evangelho Segundo Judas

065 – Evangelho valentino

066 – Excertos do evangelho armênio da infância

067 – Hino da Perola

068 – José e Asenath

069 – José O Carpinteiro

070 – Julgamento e Condenação de Pilatos

071 – Livro da Ascenção de Isaías

072 – Livro de Baruque

073 – Livro de São João Evangelista (o Teólogo)

074 – Livro dos Segredos de Enoque

075 – Morte de Pilatos que Condenou Jesus

076 – Narração do Dilúvio da Epopéia de Gilgamesk

077 – O Livro de Enoque word

078 – O Livro de Malquisedeque

079 – O livro dos jubileus

080 – O Martírio de Isaías

081 – O Pastor de Hermas

082 – O Primeiro Livro de Adão e Eva

083 – O segundo livro de adão e eva

084 – Oração de Manassés

085 – Orações Mágicas dos Essênios

086 – Os Livros Apócrifos e Apocalípticos

087 – Passagem da bem-aventurada virgem maria

088 – Passagens do apocrifo Testamento de Judá

089 – Pistis Sophia – Evangelho Apócrifo

090 – Primeira Carta de Clemente aos Corintios

091 – Pseudo Epígrafo de Gênesis – Livro de Melquisedeque

092 – Relatório do Governador Pilatos Sobre Nosso Senhor

093 – Retrato do salvador (nicephorus calíxtus)

094 – Salmo 151

095 – Salmos de Salomão

096 – Segunda Carta de Clemente aos Coríntios

097 – Sentença Condenatória de Jesus Cristo

098 – Sobre a Origem do Mundo

099 – Sobre o Livro de Baruque

100 – Sodoma e Gomorra e o Livro de Jasar Capitulo 18 E 19 Eliminados da Bíblia pelos Mentirosos das Igrejas

101 – Testamento 01 de Nephtali

102 – Testamento 02 de Nephtali

103 – Testamento de Abraão

104 – Testamento de Aser

105 – Testamento de Benjamim

106 – Testamento de Dan

107 – Testamento de Gad

108 – Testamento de Issachar

109 – Testamento de José

110 – Testamento de Judá

111- Testamento de Levi

112 – Testamento de Rubén

113 – Testamento de Simeão

114 – Testamento de Zebulon

115 – Testamento Mais Antigo de Levi

116 – Tradición de Pilato

117 – Volusiano


Agora descreverei mais detalhadamente sobre a

Bíblia Protestante

Contém 66 livros

Velho Testamento 39 livros

Novo Testamento 27 livros

Livros Capítulos Categoria Livros Capítulos Categoria
Gênesis 50 Pentateuco Mateus 28 Evangelho
Êxodo 40 Pentateuco Marcos 16 Evangelho
Levítico 27 Pentateuco Lucas 24 Evangelho
Números 36 Pentateuco João 21 Evangelho
Deuteronômio 34 Pentateuco Atos dos Apóstolos 28 Relatos
Josué  24 Histórico Romanos 16 Cartas
Juízes 21 Histórico 1 Coríntios 16 Cartas
Rute 4 Histórico 2 Coríntios 13 Cartas
1 Samuel 31 Histórico Gálatas 6 Cartas
2 Samuel 24 Histórico Efésios 6 Cartas
1 Reis 22 Histórico Filipenses 4 Cartas
2 Reis 25 Histórico Colossen- ses 4 Cartas
1 Crônicas 29 Histórico 1 Tessalo-nicenses 5 Cartas
2 Crônicas 36 Histórico 2 Tessalo-nicenses 3 Cartas
Esdras 10 Histórico 1 Timóteo 6 Cartas
Neemias 13 Histórico 2Timóteo 4 Cartas
Ester 10 Histórico Tito 3 Cartas
42 Poético Filemom 1 Cartas
Salmos 150 Poético Hebreus 13 Cartas
Provérbios 31 Poético Tiago 5 Cartas
Eclesiastes 12 Poético 1 Pedro 5 Cartas
Cântico 8 Poético 2 Pedro 3 Cartas
Isaías 66 Profético 1 João 5 Cartas
Jeremias 52 Profético 2 João 1 Cartas
Lamenta-ções de Jeremias 5 Profético 3 João 1 Cartas
Ezequiel 48 Profético Judas 1 Cartas
Daniel 12 Profético Apocalipse 22 Profético
Oséias 14 Profético      
Joel 3 Profético      
Amós 9 Profético      
Obadias 1 Profético      
Jonas 4 Profético      
Miquéias 7 Profético      
Naum 3 Profético      
Habacuque 3 Profético      
Sofonias 3 Profético      
Ageu 2 Profético      
Zacarias 14 Profético      
Malaquias 4 Profético      

Identificação

download

– E. W. Kenyon

Tradução – George Craig Smith – 1987

VERSÃO CORRIGIDA

INTRODUÇÃO

Estamos tratando com o fato quase desconhecido da nossa identificação com Cristo.

Logo você pergunta: O que significa “Identificação”?

Significa a nossa completa união com Ele no Seu sacrifício substitutivo.

Por exemplo, este termo é usado: “EU FUI CRUCIFICADO COM CRISTO”.

Isto é a nossa Identificação com Cristo na Sua Crucificação.

Eu morri COM CRISTO.

Eu fui sepultado COM CRISTO.

Eu sofri com Cristo.

Eu fui vivificado COM CRISTO.

Agora eu estou sentado COM ELE.

Esta pequena preposição “com” é a chave que destranca uma verdade há muito tempo oculta que é de importância vital para nós.

Os primeiros dois ou três capítulos deste livreto lhe guiarão à Ante-Câmara da maior Revelação de Deus relacionada com a Nova Criação.

CAPITULO PRIMEIRO

 “A LEI DA IDENTIFICAÇÃO”
O ensinamento sobre a IDENTIFICAÇÃO é o LADO LEGAL da nossa Redenção. Ele nos desvenda o que DEUS fez em CRISTO por nós, desde o tempo em que Ele foi para a cruz, até Ele ter sentado à destra do Pai.

O lado vital da nossa Redenção é o que o Espírito Santo, através da Palavra, está fazendo em nós agora.

Várias vezes Paulo usa a preposição “com” em relação com o seu ensinamento substitutivo.

“Eu fui crucificado COM CRISTOS” – Gálatas 2:20

Depois ele nos diz que ele “morreu COM CRISTO”, que ele foi “sepultado COM CRISTO”.

Isto nos dá a chave que destranca o grande ensinamento de Identificação.

Cristo tornou-se “um” conosco no pecado, para que nós pudéssemos nos tornar “um” com Ele em Justiça.

Ele tornou como nós éramos, para que nós pudéssemos ser assim como Ele é agora.

Ele tornou-se um conosco na morte, para que nós pudéssemos ser um com Ele em vida.

Há uma dupla unidade: primeiro a Sua unidade com o nosso pecado na cruz;segundo a nossa unidade com Ele em Sua Glória no trono.

Efésios 2:6 – “E nos ressuscitou juntamente com Ele e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus”.

* Ele se tornou como nós éramos, para que nós pudéssemos nos tornar assim como Ele é.

* Ele morreu para nos fazer viver.

* Ele foi feito pecado para nos tornar justos.

* Ele tornou-se fraco para nos fazer fortes.

* Ele sofreu a vergonha para nos dar glória.

* Ele foi ao Inferno a fim de nos levar para o céu.

* Ele foi condenado a fim de nos justificar.

* Ele foi tornado doente a fim de que a cura pudesse ser nossa.

* Ele foi lançado fora da presença de Deus a fim de nos tornar bem vindos lá.
No fato de Identificação temos uma das mais ricas fases da Redenção.

CAPITULO SEGUNDO

“CRUCIFICADO COM CRISTO”
Quando Paulo disse: “Eu fui crucificado com Cristo” isso quis dizer que ele havia sido julgado, lançado fora, desnudado, e pregado na cruz.

O mero pensamento de crucificação para um judeu, especialmente para um fariseu, trazia um sentimento de vergonha e horror.

Quando Saulo de Tarso identificou-se com o homem, Jesus, aceitando-O como seu Salvador, confessando-O como o seu Senhor, naquele momento ele tornou se um homem crucificado para o povo judaico.

Ele tornou-se um pária. (Indivíduo que a sociedade repele)

Não é, pois, de admirar que ele disse em Gálatas 6:14 que “o mundo havia sido crucificado” para ele e ele para o mundo.

O mundo havia sido desnudado para Saulo.

Já não havia mais ilusões sobre o mundo.

Ele não podia mais ser enganado.

Ele conhecia a sua crueldade.

Ele havia sentido as suas chicotadas nas suas costas.

Ele lembrava-se de que em cada lugar aonde ia encarava a ira, amargura e a inveja dos homens.

Ele havia sido desnudado para o mundo.

Não havia nele coisa alguma que o mundo pudesse desejar.

Este pequeno judeu com a sua poderosa mensagem, e o seu tremendo poder na oração, havia sido crucificado para o mundo.

Compreendemos o que a crucificação significa em realidade.

Paulo viu a sua identificação com Cristo em sua crucificação.

Compreendemos que a crucificação significa a morte.

Ela significa união com Cristo em Sua desgraça e sofrimento.

“Sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado como escravos” – Romanos 6:6

A crucificação aponta o caminho para a morte.

No grande argumento do Espírito da nossa Identificação com Cristo Ele disse que o nosso velho homem, esse homem oculto do coração, o nosso espírito, o homem verdadeiro que estava cheio com morte espiritual, com a natureza Satânica, foi pregado na cruz em Cristo.

Cristo foi lá, não para Si mesmo, não como um mártir, mas como um Substituto.

Nós fomos pregados na cruz com Cristo.

Nós fomos crucificados com Ele.

O objetivo da crucificação na mente da multidão era para se livrar desse Homem que eles odiavam.

Na mente da Justiça, isso significa a Sua Identificação com a humanidade em seu pecado e sofrimento, e a nossa Identificação com Ele em Sua crucificação.

CAPÍTULO TERCEIRO

“ELE FOI FEITO PECADO”
No grande drama da nossa Redenção, tão logo Cristo foi pregado na cruz, com a Sua coroa de espinhos, e com aquela turba berrante que O rodeava, a Justiça começou a fazer a sua apavorante obra atrás das cenas.

Homens e mulheres de conhecimento dos sentidos que rodeavam a cruz podiam ver somente o homem Jesus, pendurado lá.

Deus podia ver o Seu espírito.

Anjos podiam ver o Seu espírito.

Os demônios podiam ver o homem verdadeiro, oculto naquele corpo.

Então veio a hora terrível quando foi cumprido:

“Aquele que não conheceu pecado o fez pecado por nós, para que nele fôssemos feitos justiça de Deus” – II Coríntios 5:21

“Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões, e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor (Jeová) fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos.” – Isaias 53:5-6

Naquela cruz pavorosa, Ele não apenas tornou-se pecado, mas Ele também tornou-se uma maldição, porque Gálatas 3:13 nos informa:

“Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; pois está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro” (a palavra “nós” aqui se refere aos judeus).

Ele veio como um judeu debaixo do Primeiro Conserto para redimir todos aqueles que estavam debaixo daquele Conserto da maldição da Lei.

Quando Ele estava pendurado naquela cruz, Ele não era apenas pecado, mas Ele era uma maldição.

Não é de se admirar que Deus virou as costas para Ele.

Nem é por menos que Ele clamou em sua agonia: “Meu Deus, meu Deus, por que me desamparaste?”

Ele havia tomado o lugar do pecador no julgamento.

Todas as forças das trevas O esmagaram.

Ele era o nosso Substituto pelo pecado.

O pecado não lhe fora imputado. O pecado não foi debitado em sua conta.

Ele tornou-se pecado.

Os nossos sentidos rodopiam debaixo deste pensamento cambaleante.

Não podemos assimilá-lo.

Somente os nossos espíritos podem sondar as profundezas da sua agonia.

Podemos ouvir Paulo clamar em Filipenses 3:10 – “Para conhecê-lo (Para que eu possa conhecê-lo) e a virtude (poder) da sua ressurreição, e a comunhão de suas aflições, sendo feito conforme à sua morte”.

A oração de Paulo nos espanta.

Ele queria compartilhar das agonias da morte de Cristo.

Ele queria a comunhão com os Seus sofrimentos.

Mas Paulo não podia fazer isso.

Ninguém podia fazer isso.

Nenhum anjo podia fazer isso.

Era a própria obra do Deus que tinha que ser consumada.

Quando Ele entregou o Seu Filho à morte. Ele desvendou um amor indescritível.

CAPÍTULO QUARTO

“ELE FOI FEITO ENFERMIDADE”
O próximo passo neste terrível drama é encontrado em Isaias 53:3-5 (R.V. Marg.):

“Ele foi desprezado e rejeitado pelos homens; homem de dores, e experimentado com a enfermidade e como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado; e não fizemos dele caso algum. Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si e nós o reputamos aflito, ferido de Deus, e oprimido”.

Não foi o que os soldados romanos nem a multidão furiosa fizeram. Foi o que Deus fez.

Isto nos abala quando percebemos que Ele foi aflito e ferido de Deus com as nossas dores e com o nosso pecado.

Foi colocado sobre Ele as doenças e as enfermidades da raça humana.

Isaías 53:10 – “Todavia, ao Senhor agradou moê-lo; fazendo-o enfermar”.

Ele não foi feito apenas pecado e separado do Seu Pai, até que o Seu coração partido clamou: “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” mas as doenças da raça humana caíram sobre Ele.

Isaias 52:14 (Margin, Cross Reference Bible):

“Como pasmaram muitos à vista dele, e príncipes por Sua causa tremeram, estavam atônitos e estarrecidos e assustados, porque o Seu parecer estava tão desfigurado, mais do que de outro qualquer, tão deformado era a sua aparência que não mais parecia um homem”.

Isto foi sofrimento espiritual.

Isto foi quando o homem oculto do coração tornou-se não apenas pecado, mas enfermidade.

Este foi o lado espiritual da agonia da cruz.

Isto foi quando o nosso pecado e doenças foram colocados sobre o Seu espírito.

O Seu espírito foi feito pecado.

O Seu espírito foi enfermado.

Se o nosso coração pudesse apenas observar este fato de que Ele foi feito pecado, e que nós fomos identificados com Ele na cruz, então poderíamos compreender a realidade da Sua obra substitutiva.

Esta verdade tem sido uma doutrina em vez de uma realidade para a maioria de nós.

Deus não apenas colocou o nosso pecado sobre Ele, mas nos colocou a nós também sobre Ele.

O homem inteiro estava envolvido neste sacrifício: seu espírito,alma e o seu corpo.

Fomos pregados na cruz com  Ele e nEle.

As nossas doenças faziam parte dEle.

Quando o coração reconhecer esta verdade, será o fim do domínio da doença.

Pois Ele foi tornado enfermo com as nossas enfermidades. Satanás não tem nenhum direito legal de colocar doenças sobre nós, e em NOME DE JESUS nós podemos nos libertar do poder de Satanás.

É verdade, possuímos os nossos corpos mortais, mas este corpo mortal está cheio da vida de Deus.

“… para que o mortal possa ser absorvido pela vida.” – II Corintios 5:4

“Porque o pecado não terá domínio sobre nós…”. – Romanos 6:14

Tão pouco a doença e a dor terão domínio sobre nós.

Vemos agora que Satanás perdeu o seu domínio, ele não pode mais colocar a doença sobre nós.

Entendemos que a enfermidade é espiritual. É manifestada nos nossos corpos físicos com uma doença.

O mundo vê a enfermidade no nosso corpo, Deus vê a enfermidade no nosso espírito. Deus nos sara através da Sua Palavra

É a palavra que cura o nosso espírito.

É a palavra que nos cria de novo.

É a palavra que produz a fé.

É a palavra que nos desvenda o que realmente somos em Cristo: Novas Criaturas

É a palavra, então, que traz a cura para os nossos espíritos enfermos.

A enfermidade é uma condição espiritual manifestada no corpo físico.

Se Ele foi feito pecado, se Ele tirou o nosso pecado, não precisamos mais ser dominados pelo pecado.

Se Ele foi enfermado com as nossas enfermidades, e se Ele afastou as nossas doenças, não precisamos mais ser dominados pela doença.

Nós, com as nossas doenças e enfermidades, fomos pregados na cruz com Cristo.

Quando reconhecemos isto, não precisaremos mais nos esforçar para obter a fé ou a justiça e a santidade, porque saberemos que fomos pregados na cruz e morremos com Ele, fomos sepultados com Ele, sofremos com Ele, fomos revivificados com Ele, fomos justificados com Ele, conquistamos Satanás com Ele, fomos levantados com Ele, e finalmente, fomos assentados com Ele.

O programa inteiro daquele sacrifício substitutivo é tornado real em nós pelo Espírito através da Palavra. Todas estas coisas são nossas agora.

CAPÍTULO QUINTO

“NÓS MORREMOS COM ELE”
Jesus morreu duas vezes na cruz.

Eu sabia isto por muitos anos, mas não possuía nenhuma evidência bíblica.

Um dia eu descobri Isaías 53:9 a resposta para a minha longa busca:

“E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico nas suas mortes…”

A palavra “morte” está no plural no hebraico.

Muitos de vocês que possuem Bíblias com anotações marginais poderão notar isto.

Isto é, Jesus morreu duas mortes na cruz: Ele morreu espiritualmente antes de morrer fisicamente.

Em João 10:18 Ele disse que ninguém poderia tirar dEle a Sua vida.

Ele não podia ser morto. Ele não podia morrer.

Por quê? Porque o Seu corpo não era mortal.

Jesus possuía um corpo igual ao de Adão antes deste pecar.

Era um corpo humano perfeito, não mortal – Imortal.

Era um corpo que não podia morrer até que o pecado tivesse se apossado do Seu espírito.

Em outras palavras, Jesus tinha que morrer espiritualmente antes que Ele pudesse morrer fisicamente.

Se o corpo de Jesus tivesse sido como o seu e o meu, então Ele não era Deus, Ele não era substituto, e não teria morrido pelos nossos pecados. Ele teria morrido meramente como um mártir.

Mas se Ele tinha um corpo como o corpo do primeiro Adão, que não era mortal, não sujeito à morte (isso significa não sujeito a Satanás), porque Ele era Deus.

No nosso último capítulo vimos o homem pregado na cruz com Cristo.

Nisto vemos que a raça humana morreu com o Crucificado.

Paulo diz: “Se já morremos com Cristo, cremos que também com Ele viveremos”. Romanos 6:8 e II Timóteo 2:11

Nestas passagens notamos que morremos com Cristo, quando Ele morreu.

Ele foi o nosso substituto.

Nós éramos um com Ele na cruz.

Nós éramos um com Ele na Sua morte.

Ele morreu debaixo do nosso julgamento, em nosso lugar.

Ele morreu porque Ele foi feito pecado.

Se nós O aceitamos, não poderá haver julgamento para nós.

“Todavia, ao Senhor (Jeová) agradou moê-lo, fazendo-O enfermar; quando a Sua alma se puser por expiação do pecado, verá a Sua posteridade, prolongará os dias, e o bom prazer do Senhor (Jeová) prosperará na Sua mão. O trabalho da Sua alma Ele verá, e ficará satisfeito com o seu conhecimento, o seu servo, o justo, justificará a muitos: porque as iniqüidades deles levará sobre Si. Porque lhe darei a parte de muitos, e com os poderosos repartirá Ele o despojo; porquanto derramamos a Sua alma na morte, e foi contado com os transgressores, mas Ele levou sobre Si o pecado de muitos, e pelos transgressores intercede” – Isaias 53:10-12

Isto parece muito com a Revelação Paulina, não é verdade?

A Revelação Paulina é um desvendamento do que aconteceu do momento em que Jesus foi feito pecado na cruz, até Ele ter se assentado à destra de Deus.

Em nenhuma outra parte poderemos encontrar tal conhecimento.

Isto é substituição.

Isto é Identificação absoluta.

Isto faz parte da grande verdade substitutiva em profecia.

Ele derramou a Sua vida até a morte.

Através daquela morte, nós fomos tornados vivos.

Foi o nosso pecado que O matou.

É a Sua justiça que nos dá vida.

Ele bebeu o cálice da morte, para que nós pudéssemos beber o cálice da vida.

Naquele poderoso ministério antes que Ele tivesse ressurgido dos mortos, Ele destruiu o senhorio da morte.

Quando a morte O matou, ela matou-se a si mesma.

Ele conquistou o pecado quando Ele permitiu que o pecado O dominasse.

Ele venceu Satanás quando Ele permitiu que Satanás o dominasse.

Ele venceu a doença quando Ele permitiu que a doença o possuísse.

Ele tornou-se um com Satanás na morte espiritual, para nos tornar um com Deus em vida espiritual.

“Aquele que não conheceu o pecado o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus’ – II Corintios 5:21

Ele tornou-se um conosco na fraqueza, na doença e na morte espiritual, para que Ele nos tornasse um Consigo em Justiça, em perfeita saúde e comunhão com o Pai.

Ele tornou-se prisioneiro da morte a fim de nos libertar.

Na mente da justiça, nós morremos para o pecado e seu domínio quando morremos com Cristo.

“porque aquele que está morto está justificado pecado” – Romanos 6:7

Ele está livre do domínio da morte espiritual.

Na crucificação havia na mente de Deus uma perfeita unidade de Cristo conosco, e na Ressurreição e no Novo Nascimento uma perfeita unidade nossa com Cristo.

Assim como Jesus conquistou a morte ao se submeter a ela, nós na Nova Criação conquistamos Satanás submetendo-nos ao Senhorio de Jesus.

Nós e as nossas enfermidades foram colocadas sobre Ele e tornaram- se parte dEle quando Ele tornou-se pecado com o nosso pecado.

Somos curados ao sermos participantes da Sua natureza divina.

A doença e a enfermidade não pertencem à Nova Criação.

É uma coisa anormal na mente do Pai para um filho ou filha de Deus estar enfermo.

Nós morremos com Ele.

Morremos para o domínio do pecado.

Morremos para o domínio da doença.

Morremos para o domínio de circunstâncias e hábitos.

I Pedro 2:24 se torna realidade – ”Levando ele mesmo em seu corpo OS nossos pecados sobre o madeiro, para que mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados”

Isto é Identificação, nossa completa unidade com Ele no pecado e no julgamento na cruz.

“Para que mortos para os pecados”. A sua morte e a nossa morte são idênticas.

Isto não é a sua morte física.

Isto é espiritual.

Ele morreu duas vezes lá.

Ele participou da nossa morte espiritual. Éramos completamente um com Ele naquele julgamento.

“Para que mortos para o pecado, pudéssemos viver para a Justiça”

Ou, que pudéssemos participar da Sua justiça como Ele participou dos nossos pecados, para que pudéssemos ser justos à medida que Ele se tornou pecado com os nossos pecados.

Depois a próxima frase maravilhosa – “Pelas suas feridas fostes sarados”.

Ele não só tomou a nossa natureza do pecado, mas também tomou as nossas doenças.

Ele tomou sobre Si as nossas doenças; Ele as lançou fora quando Ele lançou fora o pecado.

“Pelas suas pisaduras fomos sarados”.

Isto é eletrizante! À medida que Ele levou sobre si o nosso pecado e as nossas enfermidades fazendo-se pecado e doença por nós, assim também nós participamos da Sua justiça e cura quando aceitamos a obra que Ele realizou por nós.

Cristo morreu de uma vez para sempre como o nosso substituto pelo pecado.

Ele, no julgamento, cumpriu as exigências da justiça por nós.

Ele as levou consigo quando Ele foi ao local de substituto, O local de julgamento, o local de sofrimento.

Eu estou convencido de que o Pai nos vê em Cristo como perfeitos, assim como a obra terminada de Jesus é perfeita.

Nós éramos um com o diabo.

Ele (o Pai) colocou a nossa morte espiritual sobre Cristo.

“Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus…” – Efésios 2:10

Essa obra foi executada pelo grande Mestre de Obras, CRISTO, antes que Ele surgisse dos mortos.

O Pai nos vê agora em toda a nossa beleza e perfeição em Cristo.

Esta beleza é toda sua. Ele nos criou para agradar o Seu próprio coração.

Nós morremos para o pecado de uma vez para sempre em Cristo.

Morremos para o domínio de Satanás.

Morremos para os velhos hábitos que nos mantinham em escravidão.

Não precisamos morrer outra vez.

A teoria de que morremos diariamente com Cristo vem da antiga versão: “Eu sou crucificado”. É incorreta.

A passagem em I Corintios 15:3! fala de Paulo vivendo na presença da morte física, da expectativa de ser lançado aos leões na arena.

Nós morremos uma só vez com Cristo.

Agora vivemos com Ele, agora reinamos com Ele.

A Sua perfeita redenção é nossa.

A Sua perfeita justiça é nossa.

Tudo o que Ele é e fez é nosso.

Tudo o que somos é dEle.

O Pai nos fez um consigo mesmo em Cristo.

CAPITULO SEXTO

“FOMOS SEPULTADOS COM ELE”
Temos visto como Ele tornou-se pecado com o nosso pecado, Ele tornou-se nosso Substituto, carregando as nossas doenças.

Temos visto Ele debaixo do domínio e do poder absoluto do adversário na cruz.

Vimos  Ele levar a cruz, levando as nossas doenças e pecados à medida que Ele foi levado ao local de confinamento.

Podemos ver a gratificação de Satanás.

Podemos ver aquela grande celebração no Inferno quando Satanás trouxe Jesus, cativo, para a prisão.

Leiam Atos 2:24, 27, 31 e 32

“Mas Deus o ressuscitou, soltas as ânsias da morte, porque não era possível que fosse retido por ela… porque não deixarás a minha alma na morte, nem permitirá que o teu Santo veja a corrupção… Nesta previsão disse da ressurreição de Cristo que a sua alma não foi deixada na morte, nem a sua carne viu a corrupção. Deus ressuscitou a este Jesus, do que todos nós somos testemunhas”

Vocês se lembram como os filisteus se regozijaram sobre Sansão, e com que alegria eles o cegaram e o amarraram em completa impotência.

Que dia de gala deve ter sido no Inferno quando Aquele que havia levantado Lázaro dos mortos, que havia destruído o poder da morte e da doença, que havia dominado os ventos e as ondas, que havia alimentado os famintos, expulsado demônios, e derrotado Satanás em combate aberto, foi conquistado e tornado um com o diabo.

Ele foi enfermado.

Eles podiam ver nEle todas as doenças das eras.

Que momento devia ter sido esse.

Quando os discípulos tiraram o Seu corpo da cruz, embalsamaram-no e o colocaram na tumba de José, quão pouco eles apreciaram o que Ele estava atravessando e sofrendo.

Quão pouco o mundo apreciou onde Jesus estava e o que Ele estava fazendo.

Eles colocaram o Seu corpo na tumba e o Governo Romano selou-o e colocou guardas para vigiá-lo para evitar que o corpo de Jesus fosse roubado.

Eles haviam ouvido Ele clamar: “Deus meu, Deus meu, porque me desamparastes?”

Deus havia desamparado-O a quem eles amavam.

Eles haviam perdido toda a esperança. Eles haviam pensado que era Ele que ia redimir Israel.

Por três dias e três noites o Cordeiro de Deus foi o nosso Substituto no Inferno.

Ele estava lá por nós. Ele levou as nossas dores e doenças e iniqüidades.

Ele estava lá esperando até que as exigências da Justiça fossem cumpridas.

Jamais houve tal hora, e nunca mais poderá haver.

Tinha que haver um encontro adequado da penalidade das transgressões da raça humana, e Ele foi de encontro a ela.

Ele tornou-se um com Satanás quando Ele tornou-se pecado, assim como nós agora nos tornamos um com Ele quando somos RECRIADOS.

CAPÍTULO SÉTIMO

“ELE SOFREU”
Ele agüentou tudo que a humanidade deveria sofrer.

Era Deus sofrendo pela humanidade.

O Salmo 88:6, 7 na margem da “Cross-Reference Bible” diz:

“Puseste-me no mais fundo do abismo, em trevas e nas profundezas”

“Sobre mim pesa a tua cólera; tu me abateste com todas as tuas ondas”.

“Diante de ti tenho clamado de dia e de noite, Meu Deus, e tu não tens me escutado” – v. 3 e 4:

“Porque a minha alma está cheia de angústia, e a minha vida se aproxima da sepultura. Já estou contando com os que descem à cova; estou como um homem sem forças (sem Deus)”.

A mente não pode receber isso.

(15) “Estou aflito, e prestes a morrer desde a minha mocidade; quando sofro os teus terrores, fico perturbado”.

(16) “A tua ardente indignação sobre mim vai passando, os teus terrores fazem-me perecer”

(18) “Afastaste para longe de mim amigos e companheiros; os meus íntimos amigos agora são trevas (no lugar das trevas)”.
– QUATRO ATRIBUTOS DIVINOS VISTOS NO INFERNO

Então chegamos à parte mais extraordinária do sofrimento de Cristo. Ele gritou: “Mostrarás Tu maravilhas aos mortos?” ou “os mortos se levantarão e te louvarão?”.

1) O Seu Poder foi exibido

Ele os fez ver o horror do pecado, e a absoluta justiça de Deus.

2) O Seu Amor exibido

Mais do que isso, Ele demonstrou a bondade de Deus.

Ele disse: “Será anunciada a tua benignidade na sepultura…?”

3) A Sua Fidelidade Eterna foi exibida

“ou a tua fidelidade (benignidade) na destruição (perdição)?” (V.11).

4) A Sua Justiça foi exibida

“E a tua justiça na terra do esquecimento?” (v.12)

Eles viram Jesus que fora feito pecado com o nosso pecado, feito tão justo quanto Ele era antes que Ele foi feito pecado.

Ao vê-lo feito justo, satanás testemunhou o fato de que a justiça foi tornada possível para a pessoa humana na Nova Criação.

Cristo foi vivificado bem lá no reino da morte.

Ele foi chamado de “O primogênito dentre os mortos”. Deus disse a Ele: “Tu és Meu Filho, hoje te gerei”.

As hostes do inferno viram Ele nascido da morte. Eles testemunharam o triunfo de Deus, e a glória inigualável de Cristo.

Não foi uma bondade dEle nos ter dado esta figura gráfica não apenas de Sua morte e sofrimento, mas também do Seu triunfo e da sua glória?

Através da Eternidade, nos arquivos da Suprema Corte do Universo, haverá registros da visita do Filho ao inferno, da derrota de Satanás, e da Redenção legal do homem.

Eles O viram livrar-se dos principados e poderes.

Eles O viram paralisar a habilidade de Satanás de desferir a morte.

Eles O viram conquistar as hostes do Líder das Trevas.

Eles O viram desnudar Satanás da autoridade e do domínio dos quais ele havia roubado de Adão no jardim.

Eles viram levantar da morte, um vencedor

Eles sabiam que era a vitória da NOVA CRIAÇÃO.

Eles viram quando nós nos tornamos vivos nEle, justificados com Ele, levantados com Ele, feitos vencedores com Ele.

Apocalipse 1:17-18 foi o seu cântico de vitória:

“Eu sou o primeiro e o último e o que vivo e fui morto mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. E tenho as chaves da morte e do inferno”

CAPITULO OITAVO

“VIVIFICADOS COM ELE”
“E quando vós estáveis mortos nos pecados, e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ELE” – Colossenses 2:13

“Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo” – Efésios 2:5

Isto é o coração da Redenção.

“Porque se fomos plantados (unidos) com ele na semelhança da sua sorte, também o seremos no da sua ressurreição”- Romanos 6:5

Aqui testemunhamos o milagre das Eternidades. Isso aconteceu naquela cadeia subterrânea da morte. Jesus foi vivificado.

“… a promessa que foi feita aos pais, Deus a cumpriu, a nós seus filhos, ressuscitando a Jesus; como também está escrito no salmo segundo: Tu és meu filho, hoje te gerei” – Atos 13:32-33

Paulo pelo Espírito, nos deu Colossenses 1:18:

“E ele é a cabeça do corpo, da igreja, é o principio e o PRIMOGÊNITO DENTRE OS MORTOS; para que em tudo tenha a preeminência”

Ele estava morto com a nossa morte. Ele sofreu duas vezes: espiritual e fisicamente.

“Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado no espírito (vivificado “em” Seu espírito)” – I Pedro 3:18

Isto não foi o Espírito Santo; isso era o Seu espírito. Que transformação deve ter acontecido.

Como deve ter sacudido os alicerces daquele lugar terrível quando eles viram Ele tornado vivo, quebrando os aguilhões da morte espiritual, e arremessando de Si os poderes da morte que O haviam sobrepujado na cruz.

Agora podemos compreender Efésios 2:10 – “Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus…”

Quando foi que fomos criados? Na mente da justiça foi quando Jesus foi criado lá em baixo.

Foi então que a Igreja realmente nasceu em Deus.

CAPITULO NONO

“ELE FOI FEITO JUSTO”
Vocês notaram no último capítulo que Ele foi vivificado, e que nós fomos vivificados com Ele na mente da Justiça.

Aquela vida era a natureza do Pai, e quando Ele recebeu essa natureza, Ele foi tornado justo novamente.

Ele tinha sido feito pecado.

No momento em que Ele foi vivificado, Deus O justificou.

Ele foi declarado Justo porque Ele satisfez as exigências da Justiça. Ele havia satisfeito a cada exigência que existia na Corte Suprema do Universo contra a raça humana.

Ele foi tornado Justo com a vida de Deus assim como nós somos tornados justos na Nova Criação.

Ele foi tornado tão justo que não restou nenhum traço do pecado e das doenças que haviam se tornado parte dEle naquele horroroso julgamento.

Ele foi tornado tão justo, que Ele podia entrar na presença do Pai sem sentimento algum de pecado ou culpa ou inferioridade.

Quando Ele foi feito pecado Ele clamou: “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” – Marcos 15:34

Quando Ele foi vivificado Deus falou dEle: “Tu és meu filho, hoje te gerei” – Hebreus 5:5).

Ele ficou em pé perante as hostes angelicais como justo, tão puro, como se Ele jamais tivesse sido feito pecado.

No momento em que Ele foi feito Justo, Elo tornou-se o Monarca Absoluto do Universo.

Ele era o Senhor do submundo. Ele era o Senhor de Satanás.

Enquanto Ele estava espiritualmente morto, transbordando com os nossos pecados, Satanás governava sobre Ele.

Mas quando Ele foi tornado Justo, então todos nós que O aceitamos como nosso Salvador, que O confessamos como nosso Senhor e recebemos a Vida Eterna, somos automaticamente tornados justos naquele momento, e podemos dominar as forças do Inferno em Seu Nome.

É tudo por graça e não por obras. Somos a Sua feitura, criados em Cristo Jesus.

“E vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade” – Efésios 4:24

A mesma Vida Eterna ou natureza de Deus que tornou Jesus Cristo justo nos foi conferida no Novo Nascimento.

Não é de se espantar que o Espírito Santo disse através de João:

“Assim como Ele é, também somos nós neste mundo” – I João 4:17

Agora podemos entender II Coríntios 5:21

“Aquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus”.

“Para que Ele próprio seja Justo, e a justiça daquele que tem fé em Jesus” – Romanos 3:26 (trad. literal)

Jesus Cristo tornou-se a justiça de Deus, e no momento em que aceitamos a Cristo como Salvador, confessando-O como nosso Senhor, e crendo que Deus O levantou dos mortos, Ele se torna a nossa Justiça.

Assim como Ele tornou-se a Vida de Jesus, Ele se torna a vida da Nova Criatura.

Esta verdade revolucionária transformará a Igreja quando ela se apoderar dela.

“E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus” – Efésios 2:6

Isto jamais poderia ter sido uma parte da Revelação a menos que você fosse tão justo quanto Ele era.

Você não percebe agora que absoluta intrepidez isto lhe dá na presença de todas as espécies de doenças e do próprio Satanás?

Você não percebe que ousadia isto lhe dá quando você entra na Sua presença?

O senso de unidade com Ele é tão real quanto era o Seu senso de unidade conosco quando Ele foi feito pecado e enfermidade.

Vamos nos levantar e tomar o nosso lugar como vencedores, como conquistadores.

Vamos sair e executar a obra que Jesus começou a fazer quando Ele estava aqui.

CAPÍTULO DÉCIMO

“ELE VENCEU SATANÁS”
Este foi o maior acontecimento das eternidades.

O Filho eterno foi justificado, tornado Vivo em espírito, e “despojou dos principados e potestades, expondo-os publicamente e deles triunfou em si mesmo”.

Ele triunfou sobre Satanás.

Ele venceu as hostes do inferno.

Ele desnudou Satanás da sua autoridade e domínio que ele havia tomado de Adão na Queda.

Você estava com Ele quando se realizou aquela batalha.

Você estava identificado com Ele.

Assim como você foi Identificado com Ele quando Ele foi crucificado, quando Ele morreu, quando Ele foi sepultado, quando Ele foi tornado vivo, quando Ele foi justificado, você estava com Ele naquela vitória sobre o adversário.

Era a sua vitória e não dEle.

Ele não tinha necessidade de pelejar aquela batalha: Ele fez isso por você.

Quando Ele venceu o adversário e o desnudou da sua autoridade, na mente do Pai era como se você tivesse feito isso.

Você hoje é senhor sobre Satanás, assim como Jesus era quando Ele ressurgiu dos mortos.

Assim como Jesus conquistou o adversário durante a Sua caminhada terrena, você pode vencê-lo hoje.

Isto significa o seu senhorio sobre as obras de Satanás.

Isso significa que você deverá executar as obras que Jesus começou.

Isto foi o inicio de uma Nova Era.

Já é tempo de apreciarmos aquilo que Deus tem feito por nós em Cristo.

Já é tempo de apreciarmos o que significa ser um membro do Corpo de Cristo, de apreciarmos a posição em que Ele nos colocou e a autoridade que Ele nos tem dado no Nome de Jesus.

Quando Ele derrotou Satanás, isso foi a nossa vitória.

Somos agora vencedores justos.

Somos senhores sobre Satanás.

Agora reinamos como reis no plano de vida através de Jesus Cristo, nosso Senhor ressurreto.

Satanás não pode mais exercer autoridade sobre nós.

A doença está debaixo dos nossos pés. Somos filhos da Nova Criação.

Não há problema de fé.

Somos seus filhos: todas as coisas são nossas. “Tudo é vosso” – I Coríntios 3:21

Não precisamos ter fé para as coisas que já são nossas!

Vamos agradecê-lo e sair e gozar a plenitude desta maravilhosa redenção.

CAPITULO DÉCIMO-PRIMEIRO

“LEVANTADO COM ELE”
A Ressurreição do Senhor Jesus é a prova da derrota de Satanás, da Redenção do homem e do direito legal de Deus de tornar o crente uma Nova Criatura.

Efésios 1:7 se destaca com sugestividade e conforto peculiares:

“Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça”.

Já temos a nossa redenção. Ela não é algo pelo qual temos que orar e pedir.

No momento em que nascemos de novo, nesse momento a redenção é nossa.

O domínio de Satanás sobre nós termina.

A nossa vida de escravidão e de medo chegou ao fim.

Essa redenção é de acordo com as riquezas da Sua graça. Somos livres!

Nos capítulos anteriores tivemos a oportunidade de ver as riquezas da Graça do Pai em Sua obra substitutiva em Cristo.

“E nos ressuscitou juntamente com Ele, e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus” – Efésios 2:6

Fomos crucificados com Ele, morremos com Ele, fornos sepultados com Ele, sofremos com Ele, fomos justificados com Ele, conquistamos Satanás com Ele, e fomos levantados juntamente com Ele.

Aquela vitória na ressurreição de Jesus é a prova da nossa vitória sobre o adversário.

É uma prova que não pode ser negada. Cada pessoa que toma Cristo como Salvador é, na mente de Deus, um vencedor sobre o adversário.

Quão poucos dos filhos do Pai já perceberam esta tremenda verdade; que a nossa vitória está na vitória de Cristo.

Quando Jesus quebrou os grilhões da morte, tendo conquistado a morte, Satanás e o pecado esta foi a nossa vitória.

“Portanto, se já ressuscitastes com Cristo…” e “fomos ressuscitados juntamente Com Cristo” – Colossenses 3:1

Na mente do Pai isso foi a nossa transladação para fora do reino das trevas, para dentro do reino do Filho do Seu amor.

Isso foi a nossa redenção.

Nós havíamos rompido o domínio de Satanás sobre o nosso corpo, alma, e espírito em Cristo.

Mas talvez a maior mensagem da nossa perfeita vitória sobre o adversário é encontrada em Efésios 1:19-22

“E qual a sobre excelente grandeza do seu poder sobre nós, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder, que manifestou em Cristo, ressuscitando-o dos mortos, e pondo-o à sua direita nos céus, acima de todo o principado, poder e potestade, e domínio, e de todo o nome que se nomeia, não só neste século, mas também no vindouro; e sujeitou todas as coisas a seus pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da Igreja”.

A mesma capacidade que operou no corpo de Jesus para reanimá-lo e enchê-lo de Imortalidade está hoje no crente.

Somos hoje mais do que vencedores por causa da vida de Jesus que nos foi transmitida no nosso Novo Nascimento.

Foi a capacidade de Deus revelada na Ressurreição que de tal modo sacudiu os alicerces do Inferno que hoje, quando os crentes sabem que eles foram levantados juntamente com Cristo, eles sabem que eles são vencedores em cada campo sobre cada circunstância, e poderão caminhar de triunfo em triunfo.

Deus elevou o crente acima de toda regra e autoridade e poder e domínio, não apenas nesta era, mas naquela por vir.

Ele colocou todas as coisas em submissão debaixo dos pés do crente.

Ele deu Cristo, que é a cabeça do corpo, como senhor sobre todas as forças do universo.

Jesus deu ao crente o direito legal de usar o Seu Nome.

Ele em realidade deu ao crente uma procuração para que em Nome de Jesus cada demônio e cada poder obedecessem a esse Nome nos lábios do crente.

Não há coisa alguma que seja difícil demais para Deus.

A capacidade de Deus é a capacidade que Ele nos dá, assim a Sua ressurreição é a prova do nosso direito de reinar sobre Satanás e os demônios.

Ele foi levantado porque Ele venceu Satanás em nosso lugar, para que nos não vivêssemos mais em temor das forças invisíveis das trevas.

CAPÍTULO DÉCIMO SEGUNDO

“O SUMO SACERDOTE”
Em Mateus 28:5-6 o anjo disse às mulheres que haviam vindo para terminar o embalsamamento de Jesus naquela manhã do Senhor

“… buscais a Jesus, que foi crucificado. Ele não está aqui, porque já ressuscitou, como havia dito. Vinde vede o lugar onde o Senhor jazia”.

Ele morreu como cordeiro. Ele ressuscitou sendo Senhor Sumo Sacerdote da Nova Criação.

Você se lembra de João 20 que diz que Maria O viu? Quando ela descobriu quem Ele era, ela caiu aos seus pés.

Ele disse: “… não te detenhas (toques), porque ainda não subi para meu Pai, mas vai para meus irmãos e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai,.meu Deus e vosso Deus” (João 20:17).

Que quis Ele dizer?

Ele quis dizer o que lemos em Hebreus 9:11-12

“… Mas vindo Cristo, o Sumo Sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação, nem, por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue entrou uma vez (para sempre) no santuário (lugar santíssimo), havendo efetuado a eterna redenção”.

Como Sumo Sacerdote. Ele levou o seu próprio sangue e carregou-o lá em cima para o lugar santíssimo Celestial e lá apresentou-o a Deus.

Ele foi aceito, e aquele selo vermelho está sobre o documento da nossa redenção.

O sangue de Jesus Cristo, o Filho de Deus, é a testemunha eterna da Sua obra terminada por nós, do nosso direito legal à Vida E terna, e filiação com todos os seus privilégios.

Com base naquele sangue, somos mais do que vencedores.

Satanás não tem domínio sobre nós. O seu domínio está completamente rompido. As provas daquela vitória estão continuamente perante o Pai.

“De tanto melhor concerto Jesus foi FEITO FIADOR” – Hebreus 7:22

Se você estiver em grande perigo, ou se Satanás estiver exercendo pressão sobre você, chame a atenção do Pai para os seus direitos que são garantidos na base daquele sangue.

“E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro, e pela palavra do seu testemunho” – Apocalipse 12:11

Você possui um direito legal ao Nome de Jesus que expulsa demônios e quebra o poder de Satanás.

“… tudo quanto pedirdes a meu Pai, em Meu Nome, ele vo-lo há de dar” – João 16:23

Todas as coisas são possíveis a você, porque você faz parte da família. Você tem a perfeita proteção que o sangue garante.

CAPÍTULO DÉCIMO-TERCEIRO

“CRISTO SENTOU-SE”
O clímax da Redenção foi o assentar do Senhor Jesus.

Depois que Ele foi feito pecado, depois que Ele havia pago a penalidade pelo nosso relacionamento com Satanás, depois que Ele havia sofrido tudo que a justiça exigia de nós, então Cristo, juntamente conosco, ressurgiu dos mortos.

Nós fomos ressuscitados com Ele.

Ele declarou que nós estávamos assentados juntamente com Cristo.

“E nos ressuscitou juntamente com Ele e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus” – Efésios 3:6

Esta foi a maior honra que Deus jamais havia conferido ao homem.

O Filho tornou-se homem, identificou-se com a raça humana, libertou a raça humana da autoridade do Satanás, e levou o Seu sangue para dentro do Santo dos Santos para efetuar a eterna Redenção.

Então Ele assentou-se à direita da Majestade nas alturas.

Temos um homem assentado à direita do Deus.

Ele é nosso representante. Ele está lá para nos representar.

Este e o acontecimento supremo da Redenção, um homem assentado à direita de Deus, e aquele homem é o cabeça do corpo – a IGREJA – Não é de se espantar que Paulo grita: “Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as sortes de bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo” (Efésios 1:3)

Nós não só estamos assentados na posição mais elevada, posição no universo, mas somos também abençoados com todas as bênçãos espirituais necessárias para mantermos o nosso lugar como membro do Seu glorioso corpo.

Na mente de Deus, cada um de nós está agora em Cristo. Ele nos vê nEle.

Quando nos aproximamos do Trono da Graça em oração é como se o próprio Jesus estivesse indo lá, pois nós vamos em Seu Nome.

“Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus” – Colossenses 3:3

Estamos escondidos do adversário, mas somos visíveis ao Pai.

“Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu para agora comparecer por nós na face de Deus” – Heb. 9:24

Ele está lá a direita do Pai como nosso Representante, como nosso Senhor, como nosso Amante, que se entregou por nós.

Podemos perceber que a nossa Redenção é algo completo, terminado.

Se Cristo assentou-se à direita de Deus, é porque o Pai O aceitou e aceitou aquilo que Ele fez por nós.

O fato de que Ele está assentado lá é o selo da nossa aceitação no Amado.

CAPÍTULO DÉCIMO-QUARTO

“LIBERTANDO A HABILIDADE DE DEUS DENTRO DE VOCÊ”
A coisa mais emocionante que eu aprendi a respeito da Redenção é a maravilhosa habilidade de Deus que está no Crente.

Possuímos a vida de Deus em nós.

“Assim se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” – II Cor. 5:17

Notem que o crente é uma Nova Criação.

Ele é criado em Cristo Jesus.

Ele é obra de Deus.

Esta Nova Criação tornou-se uma realidade para ele porque ele tem recebido a vida e a natureza de Deus.

“Estas coisas vos escrevi, para que saibais que tendes a vida eterna, e para que creiais no nome do filho de Deus” – I João 5:13

Você pode ver agora, a medida que você lê isto, que você tem dentro de si, se você for Seu Filho, a vida e a natureza de Deus.

II Pedro 1:4 nos diz que nos tornamos participantes da natureza divina. “Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção que pela concupiscência que há no mundo”

Jesus enfatiza isto pela sua ilustração: “Eu sou a videira, vós as varas” João 15:5.

O objetivo da Sua vinda foi para que nós tivéssemos vida, e vida abundante.

“…Eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância” – João 10:10

Você recebeu a Vida Eterna.

Aquela Vida Eterna é a natureza do Pai assim como foi revelada em Cristo.

Como uma vara da videira, a mesma vida que é manifestada na videira está fluindo através de você e produzindo fruto.

É a vida da videira em você que produz o fruto de amor, de fé, e de alegria.
– Você tem a Palavra de Deus Habitando EM Você

“A palavra de Cristo habite em vós abundantemente…” – Col. 3:16

O que ela está fazendo lá? Ela está admoestando, ela está educando, ela está treinando, ela está corrigindo, ela está edificando fé e amor no seu espírito.

“Agora pois, encomendo-vos a Deus, e a palavra da sua graça; a ele que é poderoso para vos edificar e dar herança entre todos os santificados” – Atos 20:32

É a palavra que nos edifica.

É a palavra que nos faz conhecer a nossa herança.

É a palavra que nos desvenda o nosso relacionamento com o Deus nosso Pai.

É a palavra que nos faz conhecer os nossos direitos e privilégios em Cristo.

Você se lembra que foram as palavras de Cristo que curou a maioria das pessoas que vieram a Ele?

Ele disse que eram as palavras do Seu Pai.

A Revelação Paulina é as palavras do Pai a respeito de Jesus.

Quando você diz ser uma Nova Criação criada em Cristo, as palavras do Pai estão expressando um fato através dos seus lábios.

Quando você diz: “Doença, em Nome de Jesus, para de existir”, você está usando as palavras do Pai que Ele falou através dos lábios de Jesus.

Quando você tomar posse dos seus direitos de Justiça e começar a dar frutos, eles serão da mesma espécie de frutos que Jesus produziu no Seu caminhar terreno.

Justiça significa: a habilidade de ficar em pé na presença do Pai sem o sentimento de culpa ou inferioridade.

Esta justiça tornou-se sua através da obra terminada de Cristo.

“O qual por nossos pecados foi entregue, e ressuscitou para nossa justificação”.

Uma tradução literal diz: “O qual foi entregue por causa dos nossos pecados, e ressuscitou quando fomos declarados justos” – Rm. 4:25

Dizem que existe poder suficiente num átomo para propulsionar um navio através do oceano.

Se o poder que está investido na vida de Deus que está em você, e o poder que está investido na Palavra de Deus (aquela Palavra que falou e um universo foi criado) for libertado dentro de você, coisas começarão a acontecer, não é verdade?

O objetivo desta mensagem é para lhe fazer saber que Deus deseja ser libertado em você.
– Você possui O NOME DE JESUS

Você memorizou os seguintes versículos da Bíblia.

Você conhece João 14:13-14: “E tudo quanto pedirdes (demandares) em meu nome, eu o farei para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei”.

Isto não é orar ao Pai , nem fazer um pedido a Jesus. É usar o Nome assim como Pedro o usou na porta Formosa do templo quando ele libertou aquele homem com paralisia infantil

Isto e ordenar as forças das trevas a serem obedientes à autoridade do Nome de Jesus.

Aquele Nome é Seu. Talvez você ainda não tenha se aproveitado dele.

Jesus lhe deu a procuração para usar o Seu Nome. Ele disse em Mateus 28:18-19 – “… É me dado todo o poder (autoridade) no céu e na terra. Portanto, ide e fazei discípulos de todas as nações”.

A palavra “discípulos” quer dizer estudante, alguém que aprende.

Devemos fazer estudantes, alguém que aprende.

Devemos fazer estudantes da Palavra de todas as nações.

Você tem a habilidade de ir e fazer isso.

“Em meu nome expulsarão demônios… porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão” – Marcos 16:17-18

Isto pertence a você agora.

A era de milagres é a sua era. É a era atual.

Você pode viver e andar na plenitude da habilidade de Deus.

Você pode Libertar essa habilidade de dentro do você,se você quiser.

Esse é o desafio do amor, de permitir que a vida de Deus seja libertada em você, que a Palavra seja liberada, e dar ao Nome de Jesus o seu lugar verdadeiro em sua vida.
– Você tem o Espírito Santo EM Você

Jesus prometeu aos discípulos que o Espírito Santo, que es estava com ele, estaria neles.

No dia de pentecostes, depois que Ele os criou de novo, Ele entrou em seus corpos.

Que milagre é ter Deus em Nós.

É maravilhoso ter a Sua Palavra habitando em nos quando percebemos que o universo foi criado pela Sua Palavra, e temos esse mesmo poder criativo em nós.

Agora temos o próprio Deus em nós, juntamente com a Sua palavra.

Não é de admirar que Ele disse em I João 4:4

“Filhinhos, sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é o que está em vós do que aquele que está no mundo”.

O Deus que está em nós é o mesmo Deus que falou e o universo foi criado! O mesmo Deus que está em nós é o mesmo Deus que andou sobre o mar da Galiléia.

O mesmo Deus que está em nós é o mesmo que ressurgiu dos mortos.

“Porque Deus é que opera em vós…” – Filipenses 2:13

Não temos tirado vantagem das riquezas da graça que nos pertence.

Quão poucos de nós tem  liberado Deus no seu interior?!

Eu posso senti-lo Se esforçando para tomar o Seu lugar e possuir OS Seus direitos nos membros individuais do Corpo de Cristo.

Como Ele anseia curar os doentes, quebrar o poder de Satanás sobre as Vidas dos homens por nosso intermédio.

Vamos libertá-lo em nós.
– Você tem a Justiça de Deus

Nós somos a Justiça de Deus em Cristo.

“Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus” – II Cor. 5:21

Agora Ele quer que produzamos o fruto da Justiça.

“… e aumentará os frutos da vossa justiça” – II Cor. 9:10

Justiça é a habilidade de ficarmos em pé na presença do Pai sem condenação.

Ele nos dá direito legal de usar o Nome de Jesus.

Ela nos dá a habilidade de ficarmos em pé na presença de doenças de toda espécie sem temor, na presença de Satanás como um mestre absoluto.

“Todo aquele que pratica a justiça é nascido de Deus” – I João 2:29

Quão poucos de nós jamais praticamos a justiça.

Havíamos pensado que isso significava apenas conduta, um cuidado no nosso caminhar diário (comportamento).

Isso é importante, mas isso não é “praticar a Justiça”. –

Praticar a justiça é fazer as obras que Jesus fez, pois estamos tomando o lugar de Jesus.

A justiça nos dá habilidade para ficarmos em pé na presença de Deus a qualquer tempo e ficarmos em pé na presença de Satanás como vencedores absolutos.

Quão pouco isto tem sido compreendido. Quão pouco nos diplomamos nisso!

Agora Deus está esperando para trazermos esta verdade para a frente. Ele quer que comecemos a viver a Justiça, praticar a Justiça, a quebrar o domínio de Satanás, e falar com Autoridade assim como Jesus falou.
– Você possui a Sabedoria de Deus

Podemos dizer que isto é a soma de tudo.

Se você possui a habilidade de Deus, a sabedoria de Deus e você as solta, que limitação haverá para o seu ministério?

Isto não é um problema de educação, mas de liberar a habilidade de Deus que está no seu interior.

Trancado no mais intimo do seu ser está hoje a habilidade de Deus. Jesus foi feito sabedoria para você.

“mas vós sois dele, em Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria…” – I Coríntios 1:30

Tiago disse às crianças em Cristo se eles tivessem falta de sabedoria que a pedissem a Deus.

“E se alguém for deficiente em sabedoria, que esse tal peça-a a Deus, que a todos dá de mãos abertas, e sem repreender; e ser-lhe-á dada. Mas que ele peça-a com fé, não duvidando, porque o que duvida é semelhante à onda do mar, que é levada pelo vento e jogada como espuma. Não pense tal homem que receberá do Senhor alguma coisa. A pessoa de tal espécie é de coração dobre, indeciso em cada passo que ele dá” – Tiago 1:5-8 (Weymouth)

Você é adulto agora. Você já passou o período de infância e agora você sabe que Jesus é a sua sabedoria.

Sabedoria é a habilidade para usar o conhecimento.

Você tem o conhecimento da vida de Deus que está no seu interior.

Você tem o conhecimento do poder da autoridade da palavra.

Você tem o conhecimento do seu direito legal para usar o Nome de Jesus no seu combate contra as forças espirituais.

Você tem o conhecimento do fato de que Deus está em realidade no seu corpo.

Agora você vai usar esses poderosos fatos para abençoar a humanidade.
– Libertando DEUS EM nós

O Deus aprisionado está, finalmente, libertado com “Carta de Direitos” (Bill of Rights) para nos usar como bem lhe parecer.

Não estamos mais escondidos.

O povo sabe quem nós somos.

Há um caminho bem usado para a nossa cabana, não importa onde moramos, pois libertamos Deus dentro em nós e demos a Ele a Sua liberdade para curar os enfermos, para abençoar o mundo.

CAPITULO DÉCIMO-QUINTO

“PERSEGUIÇÃO SATÃNICA DOS JUSTOS”
Jesus disse: “Bem aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça…” – Mateus 5:10

Mais tarde Ele disse: “Bem aventurados sois vós quando os homens vos repreenderem e vos perseguirem”.

Os homens ímpios perseguem por causa da justiça

Satanás nos persegue por causa da justiça.

Satanás teme a Justiça mais do que qualquer outra coisa.

Baseados no que Deus fez em Cristo por nós, quando Nascemos de Novo, nós nos tornamos a justiça de Deus.

Isso significa que temos a capacidade de expulsar demônios, de quebrar o poder de Satanás, de curar os doentes e de levantar os mortos.

A Justiça nos dá a libertação do medo de Satanás e suas obras. Ele nos dá um novo sentido de filiação. A consciência de filho gera uma fé heróica.

Ele tira o sentido de inferioridade espiritual e destrói completamente a consciência de pecado dentro de nós.

Podemos andar perante os homens assim como Jesus andou, porque sabemos que somos Novas Criaturas. A vida velha foi completamente destruída.

Sabemos que cada pecado que cometemos foi perdoado.

Sabemos que os pecados que cometemos desde que nascemos de novo, por ignorância ou doutra forma, foram perdoados; e ficamos em pé na presença de Deus exatamente como Jesus quando Ele andou pela Terra.

Será que ousamos tomar a nossa posição fazendo esta declaração ousadamente?

Satanás tenta manter-se no estado de consciência de pecado e nos roubar a consciência de filhos.

Enquanto ele puder nos manter na consciência de pecado estaremos derrotados.

Quase todo o ensinamento hoje em dia cuida manter o povo debaixo da condenação.

O ministério nunca chegou a perceber que o seu trabalho é o de libertar o homem da consciência de pecado e torná-lo consciente de Deus, consciente de ser um vitorioso, consciente de fé, consciente de amor.

Quando percebemos que fomos nascidos do amor e que possuímos a natureza do amor de Deus dentro de nós, nós começaremos a exalar a fragrância do céu.

“Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores…”- Romanos 8:37

Quando nos tornamos conscientes de vitória, nós nos levantaremos como um homem forte do seu sono e tomaremos o nosso lugar entre os vencedores.

O Filho nos tornou livres. Vamos ficar firmes na liberdade pela qual a Sua Redenção nos libertou.

“CAPITULO DÉCIMO-SEXTO”

“CONHECIMENTO DA SUA VONTADE”
Este é um problema que preocupa a maioria do povo de Deus: Como conhecer a vontade do Pai.

A vontade do Pai está escondida na Palavra. Jesus disse: “Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou” – João 6:38

Jesus sabia qual era a vontade do Pai. Ele disse: “Eu sempre faço o que é agradável à Sua vista” – João 8:29

Paulo disse “O que é agradável ao Pai era a sua preocupação” – II Cor.5.

Se Jesus podia agradar ao Pai e fazer a Sua vontade, se Paulo podia agradar ao Pai, conhecer a Sua vontade e fazê-la, então é possível para nós também fazer isto.

Quais são as bases para a nossa segurança? Em primeiro lugar nós temos a Sua mente e a Sua vontade na Sua Palavra.

Se buscarmos a Sua Palavra diligentemente, deixando o Espírito nos guiará nela, nós chegaremos ao crescimento e desenvolvimento espirituais através de constantes meditações na Palavra de forma que a Sua vontade se torne uma inconsciente consciência em nós.

Ele disse: “Deixe a Palavra do Cristo habitar em vós ricamente, admoestando-vos, edificando-vos” – Col. 3:16

Paulo disse aos Efésios quando ele lhes disse adeus:

“Eu vos recomendo à Deus e a Palavra da Sua Graça que pode VOS edificar e vos dar herança entre aqueles que são santificados” – Atos 20:32

“Por esta razão, nós também, desde o dia em que o ouvimos, não cessamos de orar por vós, e de pedir que sejais cheios do conhecimento da Sua vontade, em toda a sabedoria e inteligência espiritual; para que possais andar dignamente diante do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda boa obra e crescendo no pleno conhecimento de Deus”- Colossenses 1:9-10

A palavra “conhecimento” vem da palavra grega “epignosis” que significa conhecimento correto, conhecimento pleno e completo.

Seremos cheios com o conhecimento correto e então Ele nos dá sabedoria para usar esse conhecimento perfeito.

Alguém disse: “Não parece possível que poderíamos possuir o conhecimento perfeito”. Por que não? Nós temos uma perfeita revelação da Sua vontade.

A Bíblia é um livro perfeito. O Espírito Santo é um instrutor perfeito. Nós somos novas criaturas perfeitas, criados em Jesus Cristo.

Possuímos perfeita Justiça. Temos um relacionamento perfeito. Ele diz que nós nos tornamos perfeitos participantes da plenitude de Cristo.

“Da sua plenitude todos nós temos recebido, e graça sobre graça” – João 1:16

A nossa Redenção é perfeita, Redenção completa que vai de encontro a cada necessidade do ser humano e responde a cada desafio da plenitude divina.

Se isto é verdade, eu não sei porque não podemos ter um conhecimento perfeito. Eu quero que vocês notem em João 3:3-6 que somos nascidos do alto.

O Novo Nascimento não é uma obra de psicologia ou de habilidade humana.

Somos nascidos “não de coisas corruptíveis, mas de incorruptíveis, da palavra de Deus que vive e permanece” – I Pedro 1:23

Tiago nos diz em 1:18 – “Segundo a sua vontade, Ele nos gerou pela palavra da verdade…”

“Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus” – João 1:13

A nova criação é a obra do Espírito Santo através da Palavra. É uma obra perfeita.

Ela nos torna completos nEle.

“Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus…” – Romanos 8:1

Se você que está lendo isto pode aceitar a Palavra, você começará a se desabrochar e produzir frutos de alegria e paz que você jamais conheceu.

Durante muitos anos ouvimos pregações dizendo que somos pobres e miseráveis criaturas, que somos indignos e que as escrituras que foram escritas para os Judeus quando eles estavam em apostasia, são aplicáveis á igreja até que a Igreja ficou com um complexo de inferioridade a respeito do pecado.

Ela tem vivido no plano de consciência de pecado, e na consciência de indignidade por tanto tempo que a Palavra tem pouco efeito sobre ela.

Queremos trazer isto a você hoje. A Palavra é uma mensagem perfeita. Você poderá ter um perfeito conhecimento da vontade do Pai.

Seria interessante olharmos para estes versículos.

“Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o pai da glória vos dê em seu conhecimento o espírito de sabedoria e de revelação” – Efésios 1:17

Isso não é o conhecimento dos sentidos, mas é um conhecimento dEle e o Espírito vai guiar o seu coração nisto.

“até que todos cheguemos unidade fé,  o conhecimento do Filho de Deus, a estatura de varão perfeito, à medida estatura completa Cristo” – Efésios 4:13

Há um conhecimento completo e pleno ao qual vamos crescer.

Esta expressão ocorre 12 ou 14 vezes no novo testamento, especialmente nas epístolas.

Isso me levou a crer que o Pai espera que conheçamos a Sua vontade.

“Dando graças ao Pai que nos tem dado a habilidade de gozar a nossa parcela da herança dos santos em luz” – Colossenses 1:12 (Tradução de Rotherham)

A palavra grega “dunamis” traduzida como “poder” significa habilidade, aptidão.

Deus nos tem dado a Sua aptidão de conhecer a Sua Palavra e vontade a fim de conhecermos qual é a nossa parte na “herança dos santos em luz” – Col. 1:12

Possuímos a habilidade. É uma habilidade dada por Deus. Temos o Espírito Santo a quem Jesus disse que deveria nos guiar à toda verdade.

Ele é nosso Professor, nosso Guia, nosso Instrutor que habita no nosso interior. Eu não posso ver onde existe qualquer base para vivermos em fraqueza e fracasso e na ignorância da vontade do Pai, e do nosso lugar e da nossa posição em Cristo e dos nossos direitos e privilégios.

Não temos mais o direito de desonrar o Pai e desonrar a Jesus Cristo, do que Jesus tinha quando Ele estava aqui na Terra.

Somos filhos e filhas de Deus. Somos herdeiros de Deus e co-herdeiros com Jesus Cristo.

Possuímos os privilégios e direitos na família. O primeiro é o de tornar alegre o coração do Pai.

CAPITULO DÉCIMO-SÉTIMO

“POSSUINDO A SUA PRÓPRIA FÉ”
Pense em ter fé na sua própria fé! Pense na alegria de ter as suas orações respondidas!

Uma mãe correu para mim ao terminar o culto e disse: “Sr. Kenyon, Deus ouviu a minha oração na noite passada e curou o meu bebê”.

Ela havia sido uma cristã durante anos, jamais havia recebido respostas às suas orações.

Uma vovozinha escreveu-me: “O Sr. jamais saberá a alegria que eu acabo de experimentar. A minha netinha estava muito doente, e num estado perigoso. Então eu me lembrei do Nome de Jesus e dos meus direitos em Cristo. Eu entrei no quarto do hospital me ajoelhei ao lado da criança, abracei-a, e ordenei em Nome de Jesus que a doença fosse embora e aquele bebê fosse curado. A mãe estava em pé ao lado da cama, com lágrimas rolando pela sua face. A criança abriu os olhos, olhou para a mãe e sorriu. Deus havia ouvido a minha oração.

“Eu virei e coloquei as mãos sobre a minha filha que havia estado doente desde que a criança nasceu. Ela foi curada”.

“O Sr. pode imaginar o que isto significa para mim? É a primeira vez em minha vida que eu tenho visto as minhas orações respondidas dessa maneira”.

Isto devia ser a experiência normal de todos vocês.

Quando percebemos que a grande maioria dos cristãos jamais tem uma oração respondida, você poderá compreender o que eu quero dizer para ter fé na sua própria fé.

A maioria dos cristãos está dependendo da fé de mais alguém. Eles poderão orar, mas querem que alguém mais esteja crendo.

Em realidade eles não estão orando. Estão apenas repetindo palavras, pois a oração no sentido do novo testamento é nascida da fé, e é sempre respondida.

O Pai planejou para que todos tivessem fé.

Você já viu aquela passagem nas Escrituras em Marcos 16:17-18

“E estes sinais seguirão aos que crerem. Em meu nome expulsarão os demônios, falarão novas línguas; pegarão nas serpentes; e se beberem alguma coisa mortífera não lhes fará dano algum, e porão as mãos sobre os enfermos e os curarão”.

De quem Ele está falando?

Do homem ou da mulher que acaba de receber a Cristo com Salvador e confessou-O como Senhor.

Ele acaba de receber a Vida Eterna. Imediatamente Ele inicia o Seu combate contra as forças das trevas. Alguém está enfermo ou oprimido, ele exercita os seus direitos; e, em Nome de Jesus ele ordena que os poderes das trevas sejam quebrados.

Atos 20:32 mostra o lugar da Palavra na vida do Cristão:

“Agora, pois, irmãos, encomendo-vos a Deus e à palavra da sua graça; a Ele que é poderoso para vos vivificar e dar herança entre todos os santificados”.

“Vos vivificar” significa vos edificar na fé, no amor e na capacidade para ajudar a humanidade.

A sua fé pode ser desenvolvida até que ela se torne uma força poderosa. Este foi o sonho do Pai para você.

A Palavra edificará o seu sentimento de Justiça. Eu não conheço coisa alguma que é mais necessária do que isto.

Quando nós nos tornarmos conscientes de que somos Justos, nós não pensaremos nas nossas fraquezas e falhas.

“O efeito da justiça será a paz, e a operação da justiça  repouso e segurança (confiança) para sempre” – Isaias 32:17

Este versículo não pertence a Israel. E uma profecia para a Igreja.

A obra da Justiça que Deus operou em você trouxe paz ao seu coração.

“Portanto agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus…” – Romanos 8:1

Você vive em perfeita calma e repouso.

O efeito da Justiça no seu coração é uma calma e um novo tipo de fé.

Você goza o efeito da sua confiança na obra acabada de Cristo.

Você sabe que você é o senhor das circunstâncias.

Você sabe que você é senhor sobre os demônios.

Você sabe que se você impor as mãos sobre uma pessoa enferma, ela será curada.

A compreensão desta verdade lhe dará um sentimento de calma, uma plenitude de gozo que você nunca antes experimentou.

A frase “confiança para sempre” é impressionante. Você saiu da atmosfera agitada do medo e da dúvida, para as águas mansas da vitória.

Você tornou-se um mestre quando antes você servia como um escravo

Você é um vencedor quando antes sofria derrota.

Você anda na luz antes você andava nas trevas.

Você goza dos privilégios do Cristo.

Finalmente você possui a sua própria fé.

Finalmente você chegou. Você sabe o que João 15:5 significa:

“Eu sou a videira, vos, sois os ramos. Quem permanece em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer”.

Você desfruta da consciência da vida da videira .

Você foi enxertado por Ele no Novo Nascimento.

Você é a parte frutificada de Cristo.

Esse enxerto tem lhe dado uma nova natureza.

Você dá o mesmo tipo de fruto que Jesus, o qual é fruto de amor, fruto de fé.

O mundo é beneficiado por isso. Cristãos são levantados em todo lugar que você vai com uma nova consciência de seus direitos e privilégios em Cristo.

Você sabe o que João 15.7 quer dizer: “Se vós estiverdes (permanecerdes) em mim, e as minhas palavras estiverem (permanecerem) em vós, pedireis tudo O que quiserdes, e vos será feito”.

Você sabe que você habita nEle, e Ele habita em você.. Você sabe que você dá fruto da Sua Palavra no seu interior.

A Sua Palavra nos seus lábios produz resultados reais.

A Palavra do Pai nos lábios de Jesus curava os doentes. A Sua Palavra nos seus lábios faz a mesma coisa.

Você sabe o que significa possuir direitos legais, e tudo o que você exigir ele lhe dará?

A Palavra “Exige” é usada no seu sentido mais verdadeiro. João 16:23-24 diz : “E naquele dia nada me perguntareis. Na verdade, na verdade vos digo que tudo quanto pedirdes a meu Pai, em Meu Nome, Ele vo-lo há de dar”.

A palavra “pedir” significa “Exigir” (demand).

Ela não é usada aqui no sentido de ordená-lo a dar, mas no sentido quando você vai a um banco e exige pagamento do seu cheque. No mesmo sentido em que a sua fé apossa-se dos seus direitos, da sua porção.

Finalmente você sabe o que Tiago 1:22-24 significa:

“E sede cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando vos, com falsos discursos. Porque, se alguém é ouvinte da palavra, e não cumpridor, é semelhante ao varão que contempla no espelho o seu rosto natural. Porque se contempla a si mesmo, e foi-se, e logo se esqueceu de que tal era.”

Você tornou-se um “cumpridor da Palavra”. Você não é apenas um ouvinte. Você não se engana a si mesmo com falsas esperanças.

Você está em Cristo. Você é um herdeiro de Deus e co-herdeiro com Jesus Cristo.

Você sabe que a Sua Palavra habita no seu interior e produz resultados.

Você é um produtor. Você não está mais marcando passo.

Você sabe agora “que espécie de homem que você é”.

Você sabe que você é uma NOVA CRIATURA, fortalecida por Deus.

O outro dia em que examinei um dos carros novos, o vendedor disse:

“Há um motor de 160 cavalos de força debaixo desta capota”.

Eu disse: “Isso poderia subir morros!”

O vendedor disse: “Ele zomba de montanhas.”

Eu estava de pé ao lado de um crente e pensei: “Este homem possui a habilidade de Deus. Ele sorri para todas as rampas. Ele entoa um cântico de triunfo na medida que ele sobe em primeira. Ele não é um servo ou um escravo. Ele passou da classe de servo para a classe de um mestre”

Ele se lembra de manhã que espécie de homem ele é. Ele encara a vida com um cântico de vitória. A Palavra de Cristo “habita ricamente nele em toda a sabedoria e prudência” – Colossenses 3:16

A Palavra tornou-se nele uma parte de Deus, uma parte do Cristo vivo.

Dia a dia o grande e poderoso Espírito que levantou Jesus dos mortos edifica aquela palavra na consciência do seu espírito.

Cristo está sendo formado nele.

Um destes dias, Cristo em toda a Sua plenitude, o dominará até que ele possa cochichar suavemente: “…vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim” -Gálatas 2:20.

“Como, pois, recebestes o Senhor Jesus Cristo, assim também, andai nele, arraigados e sobre-edificados nele, e confirmados na fé, assim como fostes ensinados, abundando em ação de graças” – Colossenses 2:6-7

A Bíblia é real para ele.

Você já reparou Efésios 4:7?

“Mas a graça foi dada a cada um de nós, segundo a medida do dom de Cristo”.

Estamos agora avançando para as grandes coisas. O guia disse: “Em poucos minutos entraremos no setor das Sequóias (red woods), e vocês verão os gigantes do mundo vegetal”.

Eu disse mansamente à medida que eu entrei numa reunião de oração:

Estamos entrando nas Sequóias espirituais. Vamos ver os gigantes espirituais, super-homens. Eles possuem Deus habitando no seu interior. A palavra de Deus é rica em seus lábios. “O amor que implacavelmente levou Jesus a cruz tomou posse deles”.

Eles não andam como homens naturais. Eles pertencem a classe do amor e a classe do milagre.

Eles estão na classe de Jesus.

Eles graduaram das classes superiores.

Eles são os homens e mulheres que atingiram a unidade da fé e o conhecimento do Filho de Deus, o varão perfeito, à medida da estatura completa de Cristo.

Eles possuem a sua própria fé. Eles estão estabelecidos na verdade. “A Palavra é real para eles”.

CAPITULO DÉCIMO-OITAVO

“A IDENTIFICAÇÃO DO AMOR”
Temos visto que a Nova Criação é inteiramente uma com Cristo.

Temos visto que a Nova Criação é uma com Amor, uma com Ele e o amor é um com a Nova Criação.

A Nova Criação é o corpo de Cristo.

Este organismo vivo, dominado por Deus, cheio de Deus, está aqui no meio dos homens mostrando amor, agindo em Seu lugar, se apossando da Sua Obra.

No primeiro capitulo de Atos, Lucas diz pelo Espírito: ”As coisas que Jesus começou a fazer e ensinar” – Atos 1:1

Nós começamos onde Ele terminou.

Nós continuamos a obra que Ele estabeleceu.

Ele era o carregador de Fardo, O Amado.

Ele está agindo em nós, através de nós, e conosco.
– Carregadores de Fardos

Nós somos os Seus carregadores de fardos.

Nós carregamos o Seu fardo com a Sua força.

Nós fazemos a Sua vontade com a Sua habilidade.

Ele está vivendo a Sua vida em nós.

Nós sabemos, mas quem sabe não percebemos o fato de que: ”Não sou mais eu que vivo, mas é Cristo que vive em mim” – Gálatas 2:20

Nós perdemos os velhos marcos de conhecimento dos sentidos desde que  aprendemos a andar no Novo Caminho.

Ele disse: ”EU sou o caminho” – João 14:6

Não é uma estrada, é uma pessoa.

Não é uma teoria, é uma realidade.

Não é uma doutrina, é uma vida.

Dogmas e Doutrinas perderam o seu significado.

Eles são as meras cascas dos dias de antanho.

Eles nos mantiveram em escravidão durante anos.

Agora fomos engolidos nEle.

“Mas nós que somos fortes devemos suportar (carregar) as fraquezas (enfermidades) dos fracos, e não agradar a nós mesmos” – Romanos 15:1

Este é o método de Jesus.

Ele era forte. Ele levou as nossas enfermidades.

Agora a Sua força nos tornou fortes.

Não somos os seus críticos.

Não ordenamos porque eles falharam.

Nós nos curvamos e tomamos as suas cargas e permitimos que eles andem ao nosso lado, pessoas livres.

Não condenamos aquele que está preso por Satanás, pois lembramos que uma vez nós também éramos escravos.

Nós somos os doadores de força, os carregadores de fardo, os portadores da luz num mundo de trevas.

Que ministério glorioso é tomar o lugar de Jesus.

Que vida que é levar as cargas dos fracos, carregar os fardos que os outros deviam ter tido a força para carregar, ter fé por aqueles que não possuem fé, coragem por aqueles que estão derrotados, sabedoria por aqueles que por longo tempo andaram em trevas.

Nós somos homens e mulheres de Jesus, duma nova era.

“Como o Pai me amou, também eu vos amei a vós, permanecei no meu amor. Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo eu tenho guardado os mandamentos do meu Pai, e permaneço no seu amor” – João 15:9-10

Devemos amar assim como Ele amou, derramar as nossas vidas como Ele derramou a Sua.

Paulo percebeu o ponto essencial e no-lo deu em II Corintios 5:13-14

“Porque, se enlouquecemos, é para Deus; e se conservamos o juízo, é para vós. Porque o amor de Cristo nos constrange, julgando nós assim, que se um morreu por todos, logo todos morreram”.

Paulo creu no amor a ponto de pensarem que Ele havia enlouquecido. A resposta de Paulo foi: “O amor de Cristo dominou o meu coração. Eu percebo que a morte de Cristo foi a morte de cada homem”.

O mesmo amor que fez com que Cristo morresse pelo homem constrangeu o coração de Paulo e estava fazendo com que Ele vivesse por eles.

A atitude do amor é esta: “Eu os amo como se eu tivesse morrido por eles”. Paulo é ainda mais forte na sua descrição da identificação do amor em Romanos 9:3 (Mofat) “Eu sofro infinita angústia de coração. Eu poderia me considerar amaldiçoado e banido de Cristo por amor aos meus irmãos”.

Ao lermos isto sentimos que quase não podemos chegar à essa altura. Mas, não é difícil porque Ele nos tornou Amor. Ele nos tornou como a Si mesmo.

O que Ele era no Seu caminhar terreno, somos agora no nosso caminhar terreno.

Ele nos dominou a fim de que possamos levar o Seu sonho para o homem.

Isto parece estranho, mas é lindamente verdadeiro, que nós amamos assim como Ele amou.

Amamos com o Seu amor.

Olhamos para as pessoas com os olhos de amor. Antes dizíamos: “Eles estão colhendo o que semearam”. Olhávamos para essas pessoas através dos olhos do conhecimento dos sentidos.

Agora dizemos: “Pai, ajuda-me a ajudá-los. Estou tomando a Tua sabedoria e a Tua força para carregar a carga que elas deixaram de tomar”. “Eu tomo o lugar delas e levo as suas cargas, assim como Tu tomaste o meu lugar e levaste a minha carga”.

Falamos delas com a voz do amor, com a mensagem de amor.

– Transmissores de Amor

A nossa identificação com Ele nos coloca no trono.

A Sua identificação conosco nos coloca no lugar de lideres, mestres, confortadores, ajudadores e carregadores de carga.

Nós trazemos Deus para o homem, assim como Ele veio a nós.

Dizemos com ousadia: “olhem para nós”.

Somos amor assim como Ele é amor. Somos os lábios do Amor, mãos e Pés do Amor.

Sem linhas transmissoras, os poderosos geradores da Represa de Coulee seriam inúteis.

Sem transmissores, Deus com toda a sua habilidade é impotente.

O Seu amor não pode achar expressão, a não ser através da Nova Criatura.

Aqueles grandes geradores dependem das linhas transmissoras. Elas, e somente elas, podem levar a corrente que pode movimentar os motores e iluminar os lares do Noroeste.

Você não está percebendo que, se você falhar, Ele fica impotente.

Nós o limitamos ou permitimos que Ele seja limitado.

Por muitas eras o poder e a capacidade do poderoso rio Columbia jamais foram utilizados.

Por quase dois mil anos a capacidade ilimitada de Deus não tem sido usada.

A Igreja tem permanecido fraca e sem poder.

O pecado tem reinado como um senhor, e a igreja tem o servido como um escravo.

Todavia, aquela Igreja que representa a Nova Criação que é uma conquistadora de Satanás.

Vamos permitir que Isso continue assim?

Você tem percebido a verdade desta poderosa mensagem de Identificação.

O que você vai fazer com ela?

– Nós temos a chave

Será que Deus será grande novamente entre os homens?

Será que Ele curará e salvará as multidões?

Será que grandes multidões ouvirão novamente a mensagem da graça através de lábios ardentes de amor?

Será que Pedros andarão novamente sobre as ondas’?

Será que os ouviremos dizer ao paralítico: “Levanta-te e anda”?

Será que veremos os homens libertados do domínio de Satanás?

SIM, creio que veremos!

Nós somos os mestres.

Temos chegado.

Possuímos a coisa que o espírito humano tem anulado.

“Estamos agora cochichando: “Maior é Aquele que está em nós” do que qualquer oposição ou qualquer falta que possam nos confrontar”.

Você pode ouvir uma voz dizendo: “Isto é Deus falando”

Vamos lembrar que espécie de homens e mulheres Ele nos tem feito. Não tememos.

Finalmente somos Senhores.

Somos os criados por Deus, habitados por Deus, energizados por Deus e os guiados por Deus.

Somos aqueles em quem o amor nunca falha.

Avante, vamos subir e possuir a Terra!

Somos bem capazes.

CONCLUSÃO

Quando estas verdades realmente tomarem a ascendência em nós, elas farão de nós super-homens espirituais, senhores sobre demônios e doenças.

Isto é o desvendamento daquilo que somos em Cristo, como o Pai nos vê no Filho.

Isto será o fim da fraqueza e do fracasso. Não haverá mais luta pela fé, pois todas as coisas são nossas. Não haverá mais oração por poder, pois Ele está em nós. Não haverá mais a terrível escravidão da consciência do pecado, pois somos a Justiça de Deus em Cristo.

Sabemos o que somos em Cristo.

Sabemos que Ele habita em nós.

Conhecemos a autoridade do Seu Nome.

Possuímos a Sua habilidade.

Possuímos a Sua sabedoria.

Possuímos o Seu amor.

Somos a Sua justiça.

Ele vive em nós.

O Seu senhorio é uma realidade.

A Sua Palavra é tempo presente para os nossos corações.

Temos um convite permanente à Sua sala do trono.

Somos convidados a entrar na Sua presença.

Estamos assentados com Ele no Céu.

Ele está conosco na Terra.

Na presença de tais tremendos fatos e realidade, nós nos levantamos e tomamos o nosso lugar. Saímos e vivemos como super homens por Deus.

Identificado

Na crucificação na cruz

Com Jesus Cristo identificado;

Na morte pela perda eterna do homem

Com Jesus Cristo identificado.

Identificado, identificado

Com Jesus Cristo identificado;

Em tudo que Ele era, ou é, ou será

Eternamente identificado.

No sepultamento acabou com a maldição

Com Jesus Cristo identificado

No profundo calabouço do inferno

Onde Ele foi encontrado

Com Jesus Cristo identificado.

Na vitória sobre as hostes escuras do inferno

Com Jesus Cristo identificado

Sim, enquanto Ele pagou o terrível custo do pecado,

Com Jesus Cristo identificado.

Na ressurreição força e poder

Com Jesus Cristo identificado

A destra de Deus agora

Com Jesus Cristo identificado

No glorioso dia da coroação

Com Jesus Cristo identificado

Quando Ele por direito abalará os reinos

Com Jesus Cristo identificado.

E.W.K

Movido Pela Eternidade

 

RESUMO DO LIVRO

download

 “FAÇA SUA VIDA VALER A PENA HOJE E SEMPRE”

john-bevere

JOHN BEVERE

INTRODUÇÃO

A eternidade fascina. Todos procuram respostas sobre questões de profunda curiosidade humana, tais como: vida após a morte e de que maneira as pessoas passarão a eternidade. Nesse resumo, sintetizo as principais ideias do autor John Bevere sobre a eternidade, em seu livro: “Movido pela Eternidade: Faça sua vida valer a pena hoje e sempre. ”

DESENVOLVIMENTO

O Eterno

Deus nos criou para termos sucesso. A forma como ele encontrou de fazer-nos tê-lo é através da sabedoria. O Sucesso não somente é desejado por Deus para nossas vidas como também é recompensado. Deus é eterno, todavia a eternidade é impossível de ser compreendida mentalmente, somente pela fé.

O Reino de Affabel – A vida em Endel

O autor insere, nesse capitulo, uma alegoria sobre o Reinado de Affabel (o céu), e seu Rei Jalyn (Jesus), onde os trabalhadores do Reino (os salvos) sentem-se plenamente felizes e realizados por morarem nessa cidade. Para chegar a Affabel, passa-se por um treinamento na Escola de Endel (a igreja, o discipulado) e a sua aprovação com a gerência do conhecimento na vida fora da Escola, na cidade de Endel (o mundo). Temos a noção de vários perfis cristãos que passam por essa escola, representado pelos personagens Independente (o ateu), Enganado (que não vive uma entrega total), Enfraquecida (dependente de relacionamentos), Egoísta (o relativista, pra quem todos os “bons” serão salvos) e Caridade (piedosa, crente fiel). Os personagens se formam e vão viver a vida em Affabel. Cada um toma um destino diferente, pós isso.

O Reino de Affabel – O dia do Juízo I

Os personagens vivem na sequencia, sua ida ao Tribunal de Jalyn prestarem contas de sua vida em Endel. Todos deslumbram-se com a beleza do Reino e percebem que eram estrangeiros em Endel. São separados em dois grupos onde aguardam julgamento: Se permanecerão em Affabel (o céu) ou se irão para a Terra de Lone (o inferno). Enganado, ao ser julgado é condenado por sua vida religiosa desprovida de atitudes (obras). Enfraquecida é condenada por falta de perdão. Vida dupla (professor de Endel, dava aulas sobre Affabel, mas envolvia-se sexualmente com suas alunas) é condenado por usar a autoridade recebida em seu próprio proveito. Todos são conduzidos à Lone.

O Eterno Lar dos Mortos

O inferno é lugar de sofrimento consciente1, tormento e dor eternos. O Hades é um lugar intermediário entre a morte e o Lago de Fogo. No inferno há um cheiro insuportável e vermes que eternamente mastigam a carne dos condenados. O Lago de Fogo não foi feito para os seres humanos, mas para o Diabo e seus demônios. Todavia, haverão homens e mulheres lá, por terem escolhido, em sua vida terrena, a opção de passar a eternidade longe de Jesus.

O Julgamento de Enganado

Um cristão verdadeiro não é identificado pelo que diz, mas pelo que faz: se manifesta ou não a natureza divina em sua vida. Nem todos que fazem a oração de aceitar Jesus serão salvos. É necessário uma mudança no coração, um viver exclusivo pra ele. A salvação é gratuita, mas há uma troca: a velha vida pela vida de cruz. O nosso viver fala mais que nossas palavras. Aqueles que não tem a vida de cruz enganam aos outros e a si mesmos: acreditam serem cristãos verdadeiros. Devemos proclamar os benefícios mas também as advertências da obra da Cruz.

A Grande Queda

Nem tudo nós podemos compreender. Um grande erro da teologia moderna é permitir que a experiência interprete a palavra de Deus em vez de que a palavra interprete a experiência. Para expulsarmos demônios não é somente usar a autoridade do nome de Jesus, é necessário ter um relacionamento com ele. É possível que uma pessoa “desista” da salvação: ela tem um encontro real com Jesus, mas endurece o coração com o tempo e passa a um estado de pecado habitual (isso não inclui os novos convertidos, apenas os maduros). Nem todos os que perdem a salvação se afastam da igreja. Tem que cuidar sua influência para que não contaminem os cristãos sinceros

O Fundamento

Temor é diferente de ter medo. O temor produz respeito e reverência, o medo é peculiar de quem tem algo “a esconder” de Deus. O temor é o que impede o retorno ao pecado. O temor leva à execução dos princípios da palavra de Deus e essa execução, aos resultados.

Uma pessoa sem temor pode enganar-se a si mesma e ficar inconsciente da realidade espiritual. É necessário explicar a “graça” da salvação, mas também as responsabilidades que advém da mesma.

O Reino de Affabel – O dia do Juízo II

Esse capítulo fala do julgamento de Egoísta e Caridade. O autor insere a ideia de recompensas progressivas, onde a conduta terrena de cada um determinará a honraria ou ausência da mesma pela eternidade. Enganado encontra-se com um antigo professor, salvo. Todavia, o mesmo não foi honrado: perdeu suas obras por não ter ensinado a verdade na sua totalidade. Outro encontro é com uma antiga colega de trabalho, subordinada a ele que ocupa um lugar de governo. A mesma angariou tal posição pelas motivações de seu coração. Caridade recebe posição de honra: ocupará um lugar de governo e desfrutará de um relacionamento eterno com Jalyn.

O Céu

Jesus irá voltar a terra, junto com seu exército. Vencerá o anticristo e prenderá Satanás. Depois, reinará e governará Jerusalém por um milênio. Em seguida, Satanás é solto e lhe é permitido enganar as nações por um tempo. Após, descerá fogo do céu e consumirá Satanás e os rebeldes, enviando-os ao lago de fogo e enxofre, onde passarão a eternidade. Então, vem o julgamento onde quem está no livro da vida, habitará o céu eternamente e quem não estiver inscrito, será lançado no lago de fogo, longe de Deus, na presença de Satanás pela eternidade.

O Tribunal de Cristo

Nossa idade habitual (em torno de 80 anos) é comparada a nada frente à eternidade. No tribunal, não somente as ações serão julgadas, mas também as motivações e intenções. Uma consciência que cauteriza pela repetição compulsiva de pecados se torna praticamente impossível de receber a palavra de Deus. Uma pessoa sábia, que pensa no Reino, não importa-se somente com a aposentadoria futura, mas em quanto de trabalho terá somado para o Reino de Deus.

A Casa Feita sob Medida para Deus.

Os resultados esperados por Deus de nossa parte, não podem ser produzidos sozinhos, mas na dependência do Espírito Santo. A atuação de Deus na terra pode ser limitada pela falta de cooperação de seus servos2. No tribunal, os homens não serão julgados pelo quanto produziram com seu chamado, mas pela quantidade que foram chamados para produzir. A busca pela presença do Espírito Santo guia os homens em qual seu propósito e qual a maneira de cumpri-lo. Deus mostra o quadro final da história, mas não mostra o trajeto, para estimular a dependência de Deus e não o raciocínio humano. A maneira de um chamado dar certo é a pessoa estar plantada em uma igreja local. Para seguir a Jesus e cumprir o chamado do Reino é preciso vencer a segurança, o amor ao dinheiro e a dependência de relacionamentos humanos.

A Multiplicação

Deus dá uma capacidade de produzir frutos a cada um e os julgará em cima de resultados apresentados. A capacitação para o cumprimento do chamado vem da graça de Deus: Deus faz através de quem está executando os propósitos dele. Não importa o quanto se produz, para a recompensa é necessário ter sido feito com a motivação correta, caso contrário de nada valerá.

As maiores recompensas em Cristo serão para os que se mantiveram submissos as suas autoridades. “Os resultados não são a indicação do sucesso – a obediência, sim.3”. Cada chamado possui um nível e deverá produzir em cima desse resultado proposto. A busca pelo Espírito Santo levará a ouvir sua palavra, que levará a multiplicar os esforços. Uma das maneiras de multiplicar é ofertando e dizimando. Deus nunca quis sustentar sobrenaturalmente as pessoas: seu propósito é usar os homens, como numa parceria. Aquele que dizima e oferta vê Deus multiplicando-o, para que possa dizimar e ofertar mais.

A Influência Pessoal

O comportamento cristão se observa quando alguém resolve abençoar outra pessoa mesmo quando isso lhe seja as próprias custas. Você pode comunicar a mensagem de Deus de várias maneiras, todavia, com certa dose de humor e gentileza fica mais fácil de as pessoas ouvirem e entenderem. Deu usa até a má intenção das pessoas para cumprir o propósito dele em nossas vidas. A influência deixa um legado. Existem pessoas que cumprem seu propósito para que outros possam impactar gerações. Todavia, não é seu ministério público que produz esse resultado, mas suas vidas pessoais. Há um fluir natural de quem anda com Jesus, para a salvação das almas: as coisas não acontecem de forma forçada. Deus deseja a multiplicação e se propõe a recompensá-la.

CONCLUSÃO

O livro comunica a mensagem bíblica de que todos passarão pelo Tribunal de Cristo, usando alegorias e explicações práticas. O autor chama a atenção sobre a maneira como as pessoas vivem aqui na terra determinará seus destinos pela eternidade. O autor demonstra, com o uso das escrituras que algumas coisas tão importantes para nós hoje, perdem o seu valor se comparados à eternidade. A eternidade é real e o livro ensina como deve ser o proceder daquele que deseja passá-la junto a Jesus, na Nova Jerusalém.

Assista os vídeos “Movido pela Eternidade” na categoria de Vídeos.

Reflexão do Gênesis – A Queda do Homem

Graça e Paz meus irmãos!

Sejam bem-vindos a mais uma reflexão, e obrigado a todos que tem acompanhado as postagens, isso significa que estão com fome da verdade assim como eu, amém!?

Vamos continuar com os estudos maravilhosos que Deus nos deixou, estou falando do estudo da Bíblia!

Se você começou a ler esse tópico, aconselho ler os anteriores, por se tratar de uma cronologia do Gênesis;

  • Reflexão do Gênesis – A Criação do Mundo
  • Reflexão do Gênesis – A Criação do Homem e o Jardim do Éden

Ore e deixe seu coração disponível, e deixe o nosso Pai falar com você em amor.

A Queda do Homem

Então a serpente que era a mais astuta de todos os animais do Jardim que Deus tinha feito, desencadeou o mal sobre a existência da criação de Deus.

Lembre-se não havia nenhum mal, só havia o bem e glória sobre o homem criado por Deus.

Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim?
E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos,
Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais.
Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis.
Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal.
Gênesis 3:1-5

decadencia)Observe uma coisa comigo, Eva estava sozinha, isso me faz pensar que ela estava próxima da árvore do conhecimento do bem e do mal, e a Eva dialogou com a serpente, nesse momento você pode estar culpando a Eva pelos seus feitos, eu só posso dizer uma coisa, sim ela deveria ter dado ouvidos ao seu criador e não a uma serpente, mas, por sua falta de conhecimento e ter se deixado levar pelos feitiços da serpente ela caiu, a serpente estava ciente que eles ou seja Adão e Eva não imaginariam que eles iriam morrer fisicamente por comer o fruto da árvore, pois até então não conheciam a morte, ao meu ver satanás já conhecia o homem e as suas fraquezas, só aguardava uma oportunidade, por isso ele sabia exatamente o que e como fazer, então irmão não subestime a satanás, mas se fortaleça contra ele porque hoje temos a proteção de Jesus Cristo. O pior de tudo vem a seguir.

Quando a mulher viu que a árvore parecia agradável ao paladar, era atraente aos olhos e, além disso, desejável para dela se obter discernimento, tomou do seu fruto, comeu-o e o deu a seu marido, que comeu também.
Os olhos dos dois se abriram, e perceberam que estavam nus; então juntaram folhas de figueira para cobrir-se.
Gênesis 3:6,7

Hoje em dia a maior dificuldade do homem é o desejo, você reparou as características da árvore? “Quando a mulher viu que a árvore parecia agradável ao paladar, era atraente aos olhos e, além disso, desejável para dela se obter discernimento”. O desejo irmão, pode destruir o seu caminho para eternidade, então tome cuidado! Você possui o Espirito Santo de Deus em você, corra do pecado porque o pecado leva a morte. O que quer dizer levar a morte? Veremos a seguir.

Depois que a mulher comeu da fruta e entregou ao seu marido…. Observe, antes ela não estava com Adão estava sozinha, lembra? Depois que comeu a fruta, ela vai entregar a Adão? Depois que o Adão comeu, aí que os olhos dos dois se abriram? Irmão eu vejo o seguinte, Eva já tinham sofrido o efeito da fruta. Tenho várias hipóteses que, não estão escritas na bíblia;

1º Eva sentiu os efeitos da fruta e viu que não havia morrido, mas que estava nua, e sentiu medo de estar só, com esse conhecimento, e a serpente que estava possuída por satanás, usou esse medo para leva-la a influenciar seu marido, e assim leva-lo ao mesmo erro.

2º Eva viu que não morreu, mas se surpreendeu com os efeitos da fruta e observando que a serpente supostamente dizia a verdade, até então não conheciam a mentira, por não ter levado ela a morte física, mas levado a ver coisas que não via, levou ao marido para o fazer conhecer os mesmos efeitos convencendo ele a comer.

3º Eva comeu a fruta e obteve o discernimento, mas sentiu medo da consequência por comer da fruta, ela viu a mentira da serpente, tornou-se escrava de satanás, por isso teve que convencer o seu marido com a arte da sedução, a mesma astucia e da serpente.

Qual o real fato? A bíblia não relata! Mas sei que me fez pensar sobre isso!

Se você julga Eva pelo erro, gostaria de fazer uma observação, o erro maior foi o de Adão, sim, de Adão porque ele tinha experiência com Deus, mesmo assim colocou o amor por sua mulher acima de Deus, assim se deixando levar pelo mesmo erro da sua mulher.

Ouvindo o homem e sua mulher os passos do Senhor Deus que andava pelo jardim quando soprava a brisa do dia, esconderam-se da presença do Senhor Deus entre as árvores do jardim.
Mas o Senhor Deus chamou o homem, perguntando: “Onde está você? ”
E ele respondeu: “Ouvi teus passos no jardim e fiquei com medo, porque estava nu; por isso me escondi”.
E Deus perguntou: “Quem lhe disse que você estava nu? Você comeu do fruto da árvore da qual lhe proibi comer? ”
Disse o homem: “Foi a mulher que me deste por companheira que me deu do fruto da árvore, e eu comi”.
O Senhor Deus perguntou então à mulher: “Que foi que você fez? ” Respondeu a mulher: “A serpente me enganou, e eu comi”.
Gênesis 3:8-13

Você observou que nessa circunstância, apareceu um outro inimigo? Não?

Vou dizer para você, esse inimigo veio silenciosamente e poucos percebem…o espirito do medo!

O espírito do medo não vem de Deus, é o inimigo nº 1 da fé!

No momento que Adão e sua mulher ouvem passos de Deus no Jardim, tiveram MEDO, não estavam preparados para os efeitos da fruta da árvore do conhecimento, aos olhos de Deus Adão e Eva eram como crianças.

Deus abomina o pecado, e a desobediência do homem foi o pecado que gerou a MORTE (ou seja, uma desconexão com Deus).

Outro detalhe que chamou muito a minha atenção, foi que Deus pergunta e procura por eles. Que!? Ele é Deus, obviamente deveria saber onde estava Adão e Eva, mas como Deus abomina o pecado e os dois haviam morrido, quero dizer, perderam a conexão com Deus. Será esse o motivo que levou Deus a perguntar e procurar por eles!?

Deus pergunta; “Você comeu do fruto da árvore da qual lhe proibi comer? ” O medo os oprimia ainda mais, observe que nesse momento Deus fala no modo singular, você comeu, quero dizer, estava falando com Adão, queria ver a atitude dele, pois Adão tinha experiência com Deus, e poderia dizer as seguintes palavras;

Deus, perdoa os meus atos e os da minha mulher! Errei, me arrependo e não quero mais errar contra o senhor meu criador!

Mas o medo foi maior e o homem culpou a mulher e o próprio Deus!

Disse o homem: “Foi a mulher que me deste por companheira que me deu do fruto da árvore, e eu comi

E Deus se direcionou a mulher, mas a mulher comete o mesmo erro de Adão, transferindo sua culpa.

Quando Deus fala com Adão e Eva lhes e dado a oportunidade do arrependimento de confessarem o seu erro, primeiro a Adão de uma forma intima, e em seguida a Eva, mas a esta de uma forma diferente pois Eva havia pecado depois que obteve o conhecimento, perguntando o que ela tinha feito, ou seja, revelando que ela tinha conhecimento do que tinha feito a Adão o induzindo a comer o fruto!

Imagina a decepção de Deus!

O livre-arbítrio do homem o levou a entregar a satanás o domínio que Deus lhe havia dado sobre a terra.

Então o Senhor Deus declarou à serpente: “Já que você fez isso, maldita é você entre todos os rebanhos domésticos e entre todos os animais selvagens! Sobre o seu ventre você rastejará, e pó comerá todos os dias da sua vida.
Porei inimizade entre você e a mulher, entre a sua descendência e o descendente dela; este lhe ferirá a cabeça, e você lhe ferirá o calcanhar”.
À mulher, ele declarou: “Multiplicarei grandemente o seu sofrimento na gravidez; com sofrimento você dará à luz filhos. Seu desejo será para o seu marido, e ele a dominará”.
E ao homem declarou: “Visto que você deu ouvidos à sua mulher e comeu do fruto da árvore da qual eu lhe ordenara que não comesse, maldita é a terra por sua causa; com sofrimento você se alimentará dela todos os dias da sua vida.
Ela lhe dará espinhos e ervas daninhas, e você terá que alimentar-se das plantas do campo.
Com o suor do seu rosto você comerá o seu pão, até que volte à terra, visto que dela foi tirado; porque você é pó e ao pó voltará”.
Adão deu à sua mulher o nome de Eva, pois ela seria mãe de toda a humanidade.
O Senhor Deus fez roupas de pele e com elas vestiu Adão e sua mulher.
Gênesis 3:14-21

A Ira de Deus foi contra a serpente, a mulher, o homem e a terra!

Adão nesse momento deu o nome a sua mulher de Eva representando a mãe de toda a humanidade.

Deus não deixou de cuidar da humanidade, mesmo depois do pecado, porque a bíblia relata que Deus fez roupas de pele e os vestiu. E se você observar houve o primeiro sacrifício, pele de que?  Foi do cordeiro que foi sacrificado para substituir o pecado deles como era de costume no velho testamento.

Então disse o Senhor Deus: “Agora o homem se tornou como um de nós, conhecendo o bem e o mal. Não se deve, pois, permitir que ele também tome do fruto da árvore da vida e o coma, e viva para sempre”.
Por isso o Senhor Deus o mandou embora do jardim do Éden para cultivar o solo do qual fora tirado.
Depois de expulsar o homem, colocou a leste do jardim do Éden querubins e uma espada flamejante que se movia, guardando o caminho para a árvore da vida.
Gênesis 3:22-24

anjos da guarda do eden

E Deus então vendo o pecado sobre o homem baniu os dois da presença da árvore da vida, que antes não era proibida, e Deus afirma, que agora o homem obteve o conhecimento do bem e do mal e foram expulsos do Jardim do Éden, para que não houvesse oportunidade de comer da árvore da vida e Deus colocou querubins e uma espada flamejante que se movia, guardando o caminho para árvore da vida. Imagino isso e não sei como expressar a tal segurança que foi colocada sobre essa árvore que estava antes livre para se comer.

Porque o homem não comeu do fruto da árvore da vida!!?

Por isso irmãos corram dos desejos, medos, desobediências e mentiras, e busque sabedoria e entendimento, guarde os mandamentos de Deus, porque isso é a prova do seu amor por Deus.

Deus pai, criador de todas as coisas, perdoe-nos de nossos pecados, nos conceda luz em nossas mentes, afaste as tentações, nos faça forte para nos defender do nosso inimigo, nos guie ao caminho do eterno, assim eu lhe peço em nome do nosso

Senhor e salvador Jesus Cristo, amém!

A Origem

Este vídeo relata sobre a criação de lúcifer, a guerra celestial, a criação do mundo e do Homem, a desobediência do homem e a expulsão do Jardim do Éden, o vídeo também mostra porque o anjo decaído não tem o total controle sobre nós!

Te convido para assistir, vale a pena adquirir mais conhecimento.

Convide pessoas que desejam desfrutar desse conhecimento.

Bom Vídeo!